16 janeiro, 2008

Pobres de espírito e de idéias...

Retornando a cretinice costumeira, a última que me chegou foi a promessa de investimento na monta de hum bilhão de dólares por parte do Governo Lula em Cuba... Governo extremamente comprometido com o social de "Los Hermanos" ditadores que o elegeram, vem investindo mais na Venezuela, Bolívia e Cuba que no próprio Brasil. Por aqui alegam faltar dinheiro para saúde epidemiológica, para educação deseducada, para segurança traficada... Inclusive vale anotar, que como havia previsto em crônicas anteriores, já se discute a volta da lagarta CPMF na forma de borboleta... O aumento da carga tributária pós rejeição da CPMF, com o hipócrita fundamento de recompor sua perda, é assunto ultrapassado e proibido pelos lados de Brasília, só quem vai lembrar da promessa não cumprida é o povo, quando precisar ser esmolado pelo governo em troca de votos...
Contra batom na cueca não há argumento, certo? Nem sempre... Quando se trata de petralhas, premissas falsas podem gerar conclusões verdadeiras, ainda que apenas para eles... Jornalistas que não vale a pena serem citados, que apoiam as zebrinhas que estão longe de seu habitat merecido, têm argumentado de forma medíocre e idiota que a bandalheira é histórica e ocorria também à época do FHC. Argumento pobre? Não apenas pobre, mas imoral, torpe e sem escrúpulo. Os nem tão nobres senhores jornalistas deveriam ganhar suas merrecas, que foram tributadas do contribuinte e a eles repassadas, utilizando de premissas dignas de serem sustentadas. O que esses senhores querem dizer? Que faltou ética no atual governo para mudar a realidade que alegam ter existido e que passou a lhes convir? Ou será que o problema é histórico e é tudo culpa de D. Pedro I ou de D. João VI ou quiçá de Cabral? Ou ainda pode ser, que tenha faltado imaginação para o atual governo, que assim se viu impelido em copiar seu antecessor inovando apenas no volume desviado de sua finalidade... Parte de nossa imprensa me causa asco, me causa vergonha, mesmo sem ser jornalista, é incrível...
Hoje o Brasil não é mais administrado por aquilo a que já se chamou “governo central”. Também não houve nenhum processo político de descentralização, hoje quem governa o país é o estado paralelo do PT. Este é o fenômeno cuja essência o jornalismo palaciano, mesmo quando se finge de crítico, tenta ignorar. Porém para tal fenômeno não há paradigma no passado, nem no governo tucano nem em governo nenhum...
Ao grupo Los Hermanos meu sincero pedido de desculpas por minha infeliz e desagradável alusão... Ficaria tocado e com real sentimento de culpa profunda, se esta crônica tivesse sido postada antes do anúncio do fim do grupo...

Um comentário:

Divinas Damas disse...

Vou começar a cobrar...rsrsrsrs