29 dezembro, 2009

MENSAGEM DE FINAL DE ANO!

Pois bem meus queridos, após um período de paralisação volto apenas para despedir-me deste ano de 2009.
Não há dúvidas que foi um ano medíocre para o Brasil e para o resto do mundo no aspecto econômico. A crise econômico-financeira americana quebrou ou estagnou as maiores e menores economias mundiais, que anunciam seus processos de retomada de crescimento para 2010/2011.
Politicamente qualifico como caótico este ano de 2009. Lulatico foi eleito pelo importante jornal francês "Le Monde" como o "homem do ano,"Obaobaobama recebeu o Prêmio Nobel da Paz... Quem souber de algo mais caótico que me anuncie, só não vale buscar no site Planeta Bizarro...
O primeiro, "como nunca antes visto na história deste país", traduziu-se no "Chefe de quadrilha, ops, desgoverno, ops, Governo" mais corrupto (qualidade de quem corrompe e é corrompido) que se teve notícia neste meu Brasil nada varonil... Já Obaobaobama, como havia sugerido por ocasião das eleições americanas, não passou de um bleuf, que acabou corroborando a já consolidada ideia de que a escolha dos nobéis são meramente políticas e não propriamente por seus serviços prestados...
Aproveitando o site acima mencionado me faz estampar a ideia do quão bizarro é o povo brasileiro, que aprova a corrupção com 83%, se é que sabem o significado de corrupção... Bizarro!
Para 2010 ao que tudo indica ficaremos mesmo entre os carismáticos Serra e Roussef... "Dose pra mamute!"... Se houver transferência destes 83% do "Lula o filho do Brasil" teremos o retorno da ditadura neste país, o que provavelmente fará este espaço sumir, esperando que eu tenha o mesmo fim... Quanto ao nobel Obaobaobama este conseguiu o menor índice de popularidade desde que o Wall Street Journal começou a fazer pesquisas de popularidade (a partir de 1995) com 47% de aprovação. Em abril era de 61%... São ou não são incríveis esses critérios de escolha para premiar personalidades? Na comparação dos dois governos e das duas sociedades percebe-se que o maior grau de exigência norte-americana é clarividente, reprova-se um governo simplesmente por não corresponder as enormes expectativas nele depositadas, e olha que lá há uma real paixão por ideologias partidárias, bem definidas, mas trata-se de uma sociedade não mobralizada pela história, é bem verdade... Já por aqui... Bom, não pecarei pela repetição...
Os adoradores de Lula por diversas oportunidades me classificaram como jogador de "merda" no ventilador. Particularmente assim não me considero, entendendo apenas observar as coisas sem as vendas nos olhos que nos querem colocar, porém o direito a opinião é parte da democracia...
Fazendo jus a estas opiniões, e como forma de agradar à todos, passo a um breve relato dos 7 maiores ditadores da história mundial, homenageando os nossos 83% de bizarros:
1. Mao-Tsé-Tung (1893-1976) - China: Líder do Partido Comunista Chinês desde 1931, Mao foi Presidente da República Popular da China de 1949-1959 e Presidente do partido até a sua morte. Neste período implantou um sistema de terror com o assassinato de contra-revolucionários, proprietários rurais e inimigos públicos, sendo responsabilizado pelo assassinato frio de vários ex-companheiros expurgados pela mais variadas justificativas. A Partir de 1950 lançou o programa de Reforma Agraria e Coletivização da Agricultura, que desorganizou a economia do país e provocou a maior onda de fome registrada pela história. Já na década de 60 Mao lançou a revolução cultural, esforço que era justificado para mudar o pensamento da população da China e prepará-los para o Comunismo. Esta revolução cultural traduziu-se em prisões e torturas em massa, fechamento de escolas e perseguições que fizeram uma média de 2 milhões de mortes culturais...
2. Joseph Stalin (1879-1953) - URSS: Governou durante 25 anos a União Soviética e a transformou em uma potência mundial promovendo-lhe o processo de industrialização. Implantou um programa forçado de Coletivizaçao da Agricultura e abolição a propriedade privada, que só se fez possível com o assassinato de milhares de agricultores e a criação de um estado de terror policial promovendo o expurgo por morte de todos os seus adversários políticos. Depois de ter um papel fundamental na derrota nazista da 2ª GG, expandiu seu controle pela Europa Oriental, coagindo a grande maioria dos países desta região a fazerem parte do bloco comunista sob pena de serem massacrados por invasões e embargos promovedores da fome. Stalin também foi responsabilizado pela criação de campos de trabalhos forçados, pela cruel perseguição de minorias étnicas e transferências compulsórias de populações. O número de mortos foi tão grande que jamais se conseguiu calcular com alguma precisão...
3. Adolf Hittler (1889-1945) - Alemanha: Líder do Partido Nacional Socialista (Partido Nazista) e Chefe de Governo da Alemanha de janeiro de 1930 até a morte, Hittler chegou ao poder através de eleições livres, depois de tentativa de golpe que resultou na sua prisão. Assim que chegou a presidência já se mostrou um ditador eliminando rivais e opositores em um Estado de Exceção. Hoje provavelmente ganharia o Prêmio Nobel da Paz, pois foi o responsável por iniciar a 2ª GG ao invadir a Polônia em 39. Ordenou que os exércitos Alemães invadissem e ocupassem város países, assumindo as responsabilidades pelas atrocidades cometidas em seu nome durante a primeira metade da década de 40 na Europa e no norte da África. Organizou e incentivou o genocídio de Judeus, ciganos, homossexuais, dissidentes políticos, deficientes físicos e mentais pelo mundo, que um certo Presidente ditador e grande amigo de Lula nega existência, querendo demonstrar a "superioridade", a maior força da raça ariana (para os leitores de Lula não são os pertencentes ao signo de aries), mas ao final de mostrou fraco, optando pelo suicídio após a derrota Alemã na 2ªGG... Por sua importância histórica restou homenageado pela ilustração deste escrito.
4. Klubai Khan (1215-1294) - Mongólia: Atacou a China derrotando-a e em 1271 proclamou-se o 1º Imperador da Dinastia Mongol (não havendo qualquer coincidência com o mongolismo dos 83%...) que governou o país. Causou milhares de mortes pelas guerras que iniciava, ficou conhecido por comandar exércitos da máxima crueldade contra populações civis, promovendo castrações e assassinatos em massa e estupros coletivos (estupros literais, não estes que sofremos do Governo Lula...). Diziam que ele sofria de um mal que lhe provocava ataques assassinos de crueldade.
5. Leopoldo II (1835-1909) - Bélgica: Rei da Bélgica que ocupou o trono de 1865 até sua morte acreditava que a colonização de outros países seria indispensável à prosperidade de seu país. Criou o Estado Livre do Congo, território onde tinha uma propriedade particular localizado na África, de onde se extraia borracha e marfim com mão de obra escrava recrutada entre a população local. Relatos revelaram que assassinatos a sangue frio eram práticas comuns no território. Nunca se conseguiu precisar o número de mortes causadas pelos exércitos belga no Congo sob o domínio do reinado de Leopoldo II...
6. Chiang Kai-Shek (1887-1975) - República da China (Nacionalista) e Taiwan: Liderou a China Nacionalista de 1928 a 1949. Em 27 chefiou ou sangrento golpe que matou milhares de militantes comunistas, que desembocou numa enorme guerra civil encerrada em 49 com a vitória de seus opositores. Foi acusado de ignorar as mais básicas necessidades da população. Após a derrota fugiu para Taiwan onde fundou um novo país após exterminar 20 mil moradores locais. Formou por lá um estado de exceção tendo como métodos de solução de conflitos prisões sem direito a defesa e sem julgamentos, torturas, corrupção e censura à imprensa.
7. Pol Pot (1925-1948) - Camboja: Saloth Sar era seu verdadeiro nome. Entre 1975 e 79, liderou um governo comunista radical, responsável pela retirada em massa das populações das cidades, que eram enviadas a força para "campos de reeducação" com o objetivo de criar uma nova sociedade sem classes. A operação resultou na mortes de milhões de pessoas e o completo desajuste da economia. A fome, as doenças e as perseguições políticas mataram a metade da população do país. Este legado segue até hoje e o Camboja segue como um dos países mais pobres do mundo e com o maior índice de aidéticos do mundo. Foi afastado por uma invasão vietnamita em 1979. Pol Pot refugiou-se na selva e comandou um governo assassino até 1997. Foi então colocado em prisão domiciliar por seus ex-companheiros e morreu no ano seguinte dizem por causas naturais.
Se "Lula o filho do Brasil" conseguir transferir para a General Roussef parte dos 83% conquistado através da exploração da pobreza humana, alguém quem sabe poderá acrescer minha lista com o 8º elemento como diria o CQC (Custe o que custar) e partiremos para um SQP (salve-se quem poder)...
Como se pode notar, termino este ano bem otimista com o futuro do Brasil, o país onde poucos enxergam e os poucos que enxergam se fazem de cegos... Espero estar equivocado...
Um belo ano novo à todos,
Namastê!

23 novembro, 2009

LULA ENFIM ASSUME QUE SEMPRE ENXERGOU, OUVIU E FALOU!!!

Batom na cueca? Tirem suas próprias conclusões...
"O PT está hoje muito maior, muito mais consolidado, mais calejado, mais senhor da situação. Não existe na história da humanidade, na história da política do mundo, um partido que estando no poder não tenha cometido erros. Isso aconteceu no mundo inteiro e aconteceu no PT. O que nós precisamos é ter clareza que os erros cometidos devem servir de ensinamentos para que a gente não erre outra vez."
Quem se pronunciou desta forma? Adivinhem! Adivinhem! Pergunta bestial merece uma resposta tão ou mais bestial: Lula.
Pois foi desta forma, que nosso Presidente, com sua lingua presa e sem os "Ss" como lhe é peculiar praticou sua predileção esportiva, cagadas à distância... Foi neste domingo escatológico, por ocasião do processo de eleições internas do PT, que se reuniram todos os mensaleiros para escolher a nova direção do partido. O pleito é entre Zé's, o Dutra (provável vencedor) e o Cardozo, ambos testas de ferro para o trinfal retorno dos outros Zé's, o Dirceu e o Genuino... Mas o PT não se resume a Zé's, há também um João com espaço nesta organização, João Paulo Cunha... Que meeeda!!!
Nos atendo à sua última cagada, ops, discurso, que tive o desprazer de reproduzir, nosso Presidente assume implicitamente as pilantragens do seu partido "nunca antes vistas na história deste país", segundo ele, ou melhor, em sua prejudicada visão enlameada do mais (im)puro óleo de peroba, deixa transparecer que o período mais corrupto da história deste país foi algo natural na história do Brasil e corriqueiro no mundo... Em outras palavras, firmou que sempre soube dos esquemas do mensalão e sempre participou abertamente do "lato" campo do que em seu governo denominaram ser "fazer política", em português claro, praticar a arte da imoralidade pública, da improbidade administrativa, da falta de decoro, do locupletamento com o erário público...
Asseverou ainda, que o PT está mais calejado, mais senhor da situação e que os erros cometidos devem servir de ensinamentos para que não se erre outra vez, ou seja, traduzindo toda esta bagaça excrememtosa, o poder os ensinou a "roubar" de modo mais elaborado, menos bronco ou primitivo, mais tecnicamente, ensinou-os a transformar o público em privado em seu sentido menos probo, sem privatizações como seu antecessor, mas com apropriações ($$$)...
Lula e o PT realmente se sentem senhores da situação, com o poder nas mãos, legitimado pelo analfabetismo social e conluiado com os outros poderes de Estado se percebem inabaláveis e amparados pela mais torpe impunidade corporativada.
A revista The Economist, em seu especial sobre o Brasil, salientou que o maior acerto de Lula foi filiar-se a política da continuidade. Sua sorte foi suceder FHC, herdando um plano Real já consolidado, disciplina fiscal e câmbio flutuante. Salientou ainda, o crescimento dos programas sociais que já existiam, mas não se penetrou no mérito de sua finalidade eleitoral, da dependência de uma sociedade absolutamente subnutrida culturalmente e sem poder de discernimento, o que seria indubitavelmente nada amistoso e fugiria dos propósitos da matéria...
Com o retorno às claras dos "Zé's" do PT e do João, porque não, a "inteligência petista" voltará com a carga toda para criar e barganhar as leis deste país em encontros clandestinos em alguns miteriosos cabinetes do Congresso Nacional... Façam uma varredura em seus gabinetes meus queridos, pois a tecnologia dos grampos estão em constante evolução, principalmente os não autorizados...
Mais nada a declarar até o momento.

15 novembro, 2009

APAGÃO! FAVOR, ACENDAM AS LUZES DE NOSSAS LAMPARINAS!

Sem sombra de dúvidas a ignorância é o pior dos males, uma peste social que faz disseminar o governo Lula. A desinformação, consubstanciada na mais completa ausência de transparência, causa uma cegueira social, que para nos sentirmos completos idiotas basta termos autocritica, e como dizem por aí, que o pior cego é aquele que não quer ver...
Muito bem, o que seriam verdades para um leigo? Para um leigo existiriam verdades absolutas? Sabemos que houve um tempo em que a terra não era redonda e isso era uma verdade absoluta, até que um tal Galileu descobriu que ela era sim redonda e por isso pagou com sua vida...
Será que provém daí o processo de idiotização social? Não sei. Apenas sei, que em plena "democracia" do século XXI as mentiras de governo hão de se tornar verdades absolutas...
Embora tenha se tornado assunto proibido, o apagão fabricou-nos uma verdade daquelas que se quer absoluta entre os leigos. Venho percebendo não ter ainda desenvolvido um senso desejável de autocrítica, por isso as vezes me vejo perguntando se sou realmente brasileiro, mas meus pais me juram que sou sim... Então tá bom...
Voltando ao assunto apagão, os técnicos (não leigos), que estão sendo convidados a se manifestarem sobre o blackout de quatro horas, que o Brasil jamais sofreria novamente (o que até então tido como verdade absoluta) estão sendo constrangidos a aderir a "verdade" fabricada para os idiotas (leigos com uma autocrítica desenvolvida), sob pena de pagar com sua ou com seu (... ) Deixa pra lá, afinal é assunto proibido...
Na realidade os coagidos especialistas andam fugindo dos órgãos de imprensa, pois há apenas uma versão publicável, a oficial, a jungida ao posto de verdade absoluta... Neste momento, por razões de Segurança Nacional, leia-se processo eleitoral, a mentira necessariamente há de ser a verdade, independente do seu grau de irrazoabilidade técnico-fática...
Ocorre que o Governo Federal decretou terem sido fenômenos atmosféricos, motivos de força maior, o causador do apagão, quando os especialistas sabem que a intensidade das ocorrências atmosféricas nos locais de transmissão seriam incapazes de apagar 1 só luz... É mais ou menos como na época de Galileu, a Terra é plana e pronto! E aí, vai encarar?

Perguntinha: Por que o Ministério de Minas e Energia não pede a verificação do funcionamento correto dos ERAC's ( Esquema Regional de Alívio de Carga)? Por certo não funcionaram a contento, caso contrário teriam protegido o sistema... Que tal conhecer melhor o plano de inspeções periódicas e de manutenções preventivas...

Traçando uma tangente sobre o tema, me contaram um pouco sobre o filme ($$$) de Lula... Feito na mesma base do filme dos sertanejos, que triplicaram a venda de seus CD's, mas contando com um número de mentiras e um grau de apelação infinitamente superior, prometem uma profunda lavagem cerebral. O filme almeja não só a eleição da democrática e carismática guerrilheira General Roussef em 2010, mas transformar a popularidade de Lula em mitificação no Brasil e pelo mundo... Alguém duvida deste processo de idiotização?

06 novembro, 2009

PODER DE POLÍCIA AOS MILITARES? COMO ASSIM?

Poder de polícia às Forças Armadas? Você seria a favor ou contrário? Espere aí, não opine ainda para não bravar besteira sem conhecimento de causa.
Primeiramente, trago à colação o art. 142 da CR, que trata do papel das Forças Armadas:
"Art. 142: As forças armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições permanentes e regulares, organizadas com base na Hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e se destinam à defesa da Pátria, às garantias dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer um destes, da lei e da ordem."
E o que representa o trecho da garantia da lei e da ordem? Exatamente o permissivo para que as Forças Armadas participem ativamente da Segurança Pública. Então qual seria o motivador da LC 97? Boa pergunta...
A LC 97 confere poder de polícia às Forças Armadas quando a polícia de atribuição tradicional não estiver presente ou não tiver capacidade de atuar. E aí meus queridos? Bem, se assim for o entendimento, a "milicada" sairá dos quartéis do mais completo ócio para atuar como a instituição mais assoberbada do país... Por exemplo, em todas as comunidades, como o Complexo do Alemão, que o "PAC" não pode entrar pela incapacidade da polícia tradicional ofertar segurança atuariam as Forças Armadas... Pelo menos isto é o que diz o texto... Na realidade, é mais do que óbvio, que no frigir dos ovos, nem as Forças Armadas nem a polícia tradicional mostrar-se-ão capazes para o enfrentamento do narcotráfico ou do tráfico de armas e tudo permanecerá como antes no quartel de abrantes... Sem uma política de Segurança Pública pautada na inteligência, jogar-se-á a "milicada" despreparada no embate desta guerra civil não declarada, e se prostituirá ainda mais uma instutição que conta com uma história, que decisivamente, não é das mais nobres no aspecto ético...
Quero infirmar, porém, que não sou contra a participação das Forças Militares em uma política de Segurança Pública planejada, que possua uma coordenação estratégica única, que possua uma corregedoria independente e única, despida de corporativismo, atuante e com plenos poderes de punir exemplarmente as andorinhas que escaparem de seus ninhos... Não defendo uma polícia única, até porque seria das utopias a mais grosseira, porém entendo por fundamental, além do uso coordenado de uma só inteligência para operações especiais, uma fiscalização independente, eficaz e inibidora do instaurado corrupto corporativismo, pois do contrário será apenas mais uma instituição com poderes para barganhar com o crime organizado do nosso país promovendo a particularização dos interesses públicos...
Interessante notar, que uma certa esquerda, que em um passado nem tão remoto entendeu que o terrorismo seria a melhor saída para protestar contra o regime militar, agora ventila a hipótese de tirá-los do completo ostracismo remunerado e à eles se unirem sabe-se lá pra que... Será que enfim houve a evolução Pokemon? Será que realmente o papai-noel existe e eu sou o Bozo? O que realmente se planeja, se é que algo se planeja?
E por falar em Segurança Pública, insta salientar como ela vem sendo tratada no Rio de Janeiro. É fato indelével a profunda mudança de estratégia perpetrada pelo governo de Sérgio Cabral, optando por um caminho difícil e extremamente perigoso de embate. Nunca antes na história deste (...), ops sai pra lá macumba!! Voltando... Até a política de Segurança Pública adotada por Cabral, as forças de segurança ostensiva mantinham-se subordinadas ao "Estado Paralelo" criado pelo crime organizado na política que chamaria da permissiva. Onde o crime escolhia seu "locus" para se organizar e manter sua base de domínio e articulação a polícia simplismente não entrava, não incomodava, ou melhor, barganhava-se a liberdade para prática dos crimes. Com isto, estas ilhas montanhosas escolhidas pelo crime organizado como "base territorial segura" tornaram-se pedaços anárquicos impenetráveis pela ordem legal, pedaços da cidade onde os policias é quem deviam pedir permissão de acesso, onde eram vistos como os invasores da lei , como personas no gratas, como ofensores das leis de "ordem" criadas pelo Estado Paralelo...
Hoje, Cabral propõe uma política de ocupação. Promove invasões com ocupações por período indeterminados. Procura criar uma ambiência de ordem, procura transformar-se o "Estado Paralelo" em Estado legal, em Estado de Direito. E por que isto não havia sido feito até então? Seria por covardia política, por mero interesse privado de obter conluio com o crime e se locupletar com o ilícito? Talvez também, mas certamente não exclusivamente... Este tipo de política incomoda sobremaneira a articulação do crime organizado, dificultando o recrutamento de mão-de-obra, a estocagem de materiais ilícitos (insumos do crime) e a venda, negociação, escambo destes. A consequencia é lógica e de efeitos devastadores, inclusive para opinião pública... O tráfico se percebe obrigado a fugir de seus "recantos" agora ocupados pela "ordem legal" e iniciam o sangrento embate por comunidades ainda não ocupadas, ou melhor, ocupadas da forma tradicional, pelo crime e pela população mais carente da sociedade. Dá-se de imediato o aumento do número de balas perdidas nestas comunidades e onde chamam de asfauto (ruas da cidade), já que o crime não mais tão organizado assim começa a procurar outros meios de subsistência, como assaltos à residências, sequestros, roubos à bancos... Enfim, o crime deixa suas ilhas e se espalha "tocando terror" pela cidade, deixando as classes média e alta com a sensação de estarem em verdadeiras praças de guerra... Cria-se uma publicidade extremamente negativa em torno da cidade nos âmbitos nacional e internacional pelo sensível aumento da violência urbana, e a solução de combater o crime, onde o crime está, torna-se uma faca de dois gumes... Vale lembrar, que mortes ocorridas nas comunidades, mortes de "favelados", não dão nem nota de rodapé de jornal de bairro, enquanto mortes por "balas perdidas" de "não favelados" carreiam manchetes até mesmo nos maiores órgãos de imprensa internacionais...
E as olimpíadas de 2016? Até lá, será que o Rio terá conquistado o prêmio de cidade mais violenta do mundo, terá eliminado o crime organizado ou terá retornado a política do vamos barganhar, " do faz longe de mim que eu não tô vendo"?
Façam suas apostas, que a minha eu já fiz...

27 outubro, 2009

LULA QUER GOVERNO LIVRE DE FISCALIZAÇÃO!!

Por falta de tempo e saco muito cheio deixei de postar por um período. Recebi algumas reclamações por minha ausência via e-mail e por isso venho dar sinal de vida...
Recentemente, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o presidente Lula disse que o “papel da imprensa não é fiscalizar o poder, mas é informar”... Não mais remotamente Lula também reclamou do TCU afirmando ser um absurdo parar obras por "pequenas" irregularidades dizendo que "[...] As vezes uma pessoa nos confins de um estado qualquer tem mais poder que um presidente da República, que um quadro de ministério. As vezes é uma pessoa de quarto escalão", reclamou... Autoritário? Prepotente? Centralizador? Discriminatório? Julguem vocês...
As "pequenas" irregularidades identificadas foram sobrepreço, superfaturamento, licitação irregular, falta de projeto executivo e problemas ambientais. Como disse o Lula, mera burocracia que emperra o país... Afinal, são práticas instituídas e amplamente difundidas no governo Lula... O parecer elaborado pelo ministro Aroldo Cedraz aponta que 219 obras, que totalizam R$ 35,4 bilhões, foram fiscalizadas no local de execução, sendo que 99 eram do PAC e somam R$ 25 bilhões, merreca...
Do executivo de uma empresa privada até o executivo de um Estado-Nação o maior desafio a ser vencido é a inevitável prestação de contas.
Quando uma empresa privada pretende mostrar indícios de credibilidade, além dos balanços financeiros e de resultado à que são legalmente obrigadas, sob pena de se fazerem irregulares, contratam auditorias extenas para depurar suas contas e dar publicidade da idoneidade de suas contas e de seus administradores. Este rigor explica o porquê dos clubes do futebol brasileiro por exemplo encontrarem-se em pleno sec. XXI constituídos ainda de forma amadora e não empresária, vide o Flamengo, um dos clubes que mais arrecadam no país, o que mais deve e o que fez dirigentes amadores mais ricos, vide Edmundo Santos Silva, Márcio Braga e Kleber Leite, magnatas da bola que desviam milhões dos cofres do flamengo a cada exercício e não são devidamente fiscalizados muito menos responsabilizados por suas improbas e auto-enriquecedora gestões...
Lula em meio ao seu déficit educacional-moral ainda não conseguiu compreender que um país é uma mega empresa social e não o Corinthians (timão ...) como gostaria que fosse... Lula como presidente do Executivo de um país que se diz democrático deveria prestigiar as instituições de poder que recebem constitucionalmente a árdua incumbência de fiscalizar as ações e inações do poder público, como o TCU, o MP, os órgãos ambientais com esta atribuição e porque não a imprensa, e não defender a livre movimentação de capital de origem pública, vide PAC, como meio de enriquecimento do poder...
A política Lula de implícita descriminalização quanto aos crimes de colarinho branco, da Administração Pública, que se tornou a regra entre os seus aliados e até mesmo quanto aos membros da oposição que sabem além do que desejaria que soubessem, não pode transformar o Estado de direito em um Estado anárquico para os seus interesses... É neste momento que a imprensa deverá exercer seu papel fundamental de não apenas informar o que é de interesse do Governo informar, mas sim fiscalizar o que o Governo busca ocultar... Imprensa livre é indelevelmente uma das bases de sustentação da democracia, um verdadeiro moralizador pela pressão da publicização da informação, é e será sempre o maior temor dos Governos corruptos até o momento de sua Estatização, vide nossa irmã Venezuela...
Mas o mais importante como não me canso de lamentar é que o "homem" tem 81% de aprovação popular, é paixão nacional como é o funk carioca e o sertanejo caipira... Pobre cultura, pobre Tom e Vinícius, pobre Cartola, o povo brasileiro não lhes compreendeu...

08 outubro, 2009

DINHEIRO PÚBLICO NÃO É DINHEIRO DE NINGUÉM!! OU É? O QUE HÁ DE INCOMUM ENTRE O MST, ONGs E O PRESIDENTE LULA?

Desde a chegada de Lula à presidência temia dentre outras "cositas" de como seria o trato do Governo Federal quanto as questões do MST. Tinha a certeza de que Lula estava mais compromissado com o MST do que se desejaria para a figura de um Presidente. Aliás, muito embora não haja sido noticiado, noticio:
O MST foi um dos patrocinadores ($$$) do eterno movimento Lulalá, que financiou sua campanha de 2002, dentre outras anteriores frustradas...
Estranho deve soar, que um movimento proletário como este tenha condições de aportar capital em uma dependiosa campanha política de um presidenciável, mas é elementar meus caros: Este movimento, de legitimidade insofismavelmente discutível, além de perceber repasse de dinheiro público da União através da Anca e da Concrab, esconde-se na pele de ONGs lavanderias para receber injeções suplementares, mantendo-se ainda "convênios" diretos com organizações criminosas, não me referindo neste particular ao Estado legítimo como possa transparecer, mas ao paralelo...
Quero afirmar, que o PT de Lula à muito é sustentado pelo crime recoberto por diversos véus, e hoje remunera com a máquina pública, através do dinheiro público, quem um dia o carreou ao poder... Lula sempre se mostrando solidário e amigo de seus amigos...
Em 2001, o então Presidente Fernando Henrique Cardoso editou a MP 2.183, de 24 de agosto de 2001, que proíbe o repasse de verbas a entidades que participem de invasões de terras. A partir de 2002 esta MP tornou-se letra morta, aquele estilo de lei que a Imoralidade pública e a completa ausência de transparência fazem questão de ignorar como pertencente ao ordenamento, sabem como é...
Sobre o MST nos meios de comunicação Lula procura não falar, mas fazer! É diferente do Lula que nós conhecemos, que fala pelos cotovelos, que afirma e depois desmente e diz que nada falou ou se falou foi mal compreendido... Lula possui uma dívida eterna que vem alimentando a organização criminosa do MST que ramifica-se, camufla-se sob as mais diversas denominações.
Ao todo, são pelo menos 43 entidades privadas sem fins lucrativos, cujos responsáveis por assinar convênios com a União aparecem citados, inclusive em fontes oficiais, como membros, líderes, coordenadores ou dirigentes do movimento nos últimos seis anos.
O montante envolvido nos repasses da União para essas entidades chega a R$ 151,8 milhões, distribuídos em cerca de mil convênios celebrados, desde 2002, entre o governo federal e entidades de desenvolvimento agrário. Embora algumas relações financeiras tenham sido suspensas (pela justiça) por graves irregularidades, levantamentos mostram que recursos públicos continuaram sendo transferidos, desta vez por meio de outras entidades, até então desconhecidas...
Apenas no ano passado foram R$ 14 milhões em repasses para essas entidades e, em 2009, até o último dia 13, pouco mais de R$ 6,4 milhões. Por lei, conforme já salientei, é vedado o financiamento de movimentos sociais que invadam imóveis rurais ou bens públicos e, caso isso seja identificado, a transferência ou repasse dos recursos públicos deveria ser interrompido...
A Associação Nacional de Cooperação Agrícola (Anca) permanece no topo da lista de entidades ligadas ao MST que mais receberam recursos. Aproximadamente R$ 22,3 milhões foram repassados à entidade por meio de convênios celebrados entre 2002 e 2009. Alguns destes foram celebrados por Adalberto Greco, por exemplo, que além de assumir alguns contratos da Anca, também pactuou com o governo federal como responsável pela Confederação das Cooperativas de Reforma Agrária (Concrab), segunda entidade que mais recebeu recursos públicos. No último dia 6, Adalberto Greco e a Anca tiveram os bens bloqueados pela Justiça, após o Ministério Público Federal ter ingressado com ação civil de improbidade administrativa em razão de repasses indevidos ao MST.
Quanto ao MST há uma conveniente curiosidade: Este não possui personalidade jurídica e esquiva-se da possibilidade de contraí-la... E por que será? O objetivo é evitar que seu patrimônio seja atingido por ações judiciais. O movimento não reconhece expressa e claramente que utiliza entidades constituídas regularmente a fim de angariar os recursos, inclusive públicos, necessários às suas atividades... Assim o MST (ente despersonalizado) faz o trabalho sujo de invasão, causa prejuízos de todas as ordens e o prejudicado enfia o dedo e rasga... Se as invasões fossem computadas como feitas pelas entidades conveniadas (ramificações personalizadas do MST) a tarefa de reparação dos prejuízos causados seria por demais facilitada, prejuízos não só dos invadidos como os prejuízos do erário público pela quebra das regras estabelecidas nos convênios, precipuamente pelo desvio de finalidade...
Porém, a verdade dos fatos e a transparência é tudo que menos interessa ao MST e ao seu sócio oculto patrocinador, o Presidente Lula... O MST é mais uma organização criminosa, imune ao ordenamento, que é sustentada e protegida pelo Governo Lula... Possuem a mesma blindagem dos amigos e partidários do Presidente, não respondem por seus atos...
Mas o homem possui 81% de aprovação e o país possui 81% de analfabetos funcionais, coincidências... hehehe

02 outubro, 2009

OLIMPÍADAS 2016? É DO BRASIL!

Pois aí está, o esperado aconteceu, o Brasil sediará as Olimpíadas de 2016! Apenas uma zebra como uma vitória do Fluminense sobre o Flamengo no próximo domingo causaria maior espanto...
A candidatura do Japão/Tóquio entrou para cumprir tabela, já sediou as olimpíadas, mostrou-se fria e sem o apoio popular, com o agravante de as úlitmas olimpíadas terem sido realizadas na Ásia; os EUA/Chicago da mesma forma, já sediaram os jogos quatro vezes (1904 - Saint Louis; 1932 - Los Angeles; 1984 - Los Angeles; 1996 - Atlanta), mostrou-se desinteressada e atrapalhada, sem o apoio popular e sem unidade; Espanha/Madrid apesar de contar com o apoio popular e possuir um projeto mais adiantado que o brasileiro, com uma série de estádios já construídos, com um significativo menor número de problemas estruturais, não empreendeu o calor latino que o povo brasileiro conferiu a sua candidatura, sendo certo que o fator preponderante de desequilíbrio que negativou as possibilidades madrilenhas atende pelo nome de Inglaterra/Londres, que sediará as próximas olimpíadas de 2012. É sabido que se evita ao máximo a repetição de duas olimpíadas no mesmo continente, portanto, o "créu" era esperado...
E não me venham falar que esta "vitória" não se traduz em uma bela conquista, porque foi sim! O Brasil só funciona na pressão, por isso há uma especial esperança/compromisso, que a partir de amanhã se trabalhe em cima dos 80% de analfabetos funcionais eleitores do Lula, que se oferte dignidade social através de uma saúde que não mate por ação e omissão e é claro multipliquem-se as oportunidades de empregos, consequencias naturais de uma país comprometido com a festa da maior confratenização intersubjetiva dos povos. É ver para crer...
O Brasil como o maior representante da América Latrina, que jamais recebeu uma olimpíada, contou com o apelo do ineditismo, com um bom projeto apresentado e com o maciço apoio popular, que não sabe bem para o que ou quem estão torcendo, mas "se é pra torce nós torce"...
Quanto a defesa de nossa candidatura cumprimos o protocolo. Dona Mariza Letícia manteve-se calada, ponto importante para a vitória. Lula decorou com precisão sua fala, a mesma que deu a todas as emissoras televisivas que cobriam o evento antes e após seu discurso, falou soltinho em seu dialeto do português do jeito que mais gosta, ignorando concordâncias e regências, utilizando-se das comparações e metáforas já conhecidas, tudo devidamente traduzido para o Inglês, o que confesso, facilita por demais a compreensão por não ser ao pé da letra, graças ao meu bom Deus e aos interesses tupiniquins... Eu por exemplo, acompanhei o Lula traduzido, ficou até engraçadinho, e diga-se de passagem, deu para entendê-lo bem melhor e de lambuja encontrei o porquê do jovem de hoje não primar pelo bom português...
Quanto ao Obama, uma decepção. O "grande lider" mundial mostrou uma inexperiência preocupante para o futuro do mundo, angareando mais uma derrota para a USA. Os EUA nunca mandaram seus Presidentes em suas delegações, ainda quando contavam com o favoritismo, com o propósito de só ligar o nome de seu representante a vitórias sem riscos desnecessários à imagem... Pois Obama quebrou o protocolo como gosta de fazer Lula, quebrando também a cara, já Lula, que defendia a candidatura amplamente favorita, deu uma de Obama aparecendo à frente de uma candidatura, que embora fosse favorita era ideológica e histórica, pois tratava-se de um país emergente de 3º mundo em que uma vitória traria a consagração e uma derrota representaria o preconceito excludente com os países emergentes, por isso com a vitória ideológica garantida...
Aprendizado de tudo isso: Quem busca ser maior do que é age como Lula, quem procura ser menor do que é age como Obama... O Lula americano é bem mais "troxa" que o Obama brasileiro... Sorte do Brasil?
Lula realmente consagrou-se presentemente e futuramente. Presentemente, pois deu este presente para o povo brasileiro e futuramente, pois o próximo Presidente, que provavelmente será da oposição, estará mumificado em seu orçamento com os gastos olímpicos à espera do triunfal retorno daquele que há muito digo ter pacto com o Demo, pois apóia e adora os maiores crápulas de nossa presente história e aos olhos do mundo com eles não se mistura... Que Deus não nos abandone por completo... Começo a acreditar que Demo é brasileiro...
Porém, acabemos este post em alto astral, vivendo de presente, ainda que alguns pareçam de grego...

"Eu já sabia"

"Ya sabia"

"I knew it"

"Eu já sabia em japonês" rsrs

29 setembro, 2009

HONDURAS PARTE II: A MISSÃO DE LULA, ZELAYA E DA DITADURA DA ESQUERDA LATRINA...

Já havia escrito e proposto minha visão quanto ao tema "golpe de Honduras" em post passado. Discorri sagazmente no propósito de legitimar o "golpe", que se denotou através de um apoio popular impressionante, que as redes de televisão foram impedidas de noticiar para só mostrarem uma "meia dúzia de cabeças" que pediam timidamente o retorno de Manuel Zelaya. O "golpe", conforme traduzi neste espaço, foi indubitavelmente constitucional e apoiado pelas instituições de poder de Honduras; Judiciário, legislativo e as forças militares. Porém o mundo voltou-se contra Honduras, e sem entender os reais motivos da destituição do poder do ditador Manuel Zelaya atropelou-se, capitaneado por "Chávez de cadeia", um dos poucos maquiavélicos conscientes, e seus apóstolos, entre eles Lula, sufocou-se uma nação em seu território em um velado embargo comercial, ou melhor, de subsistência, como uma forma bem eficaz e perversa de modificação da opinião pública interna pelo completo isolamento do mundo e ausências do que se pode considerar como mínimo existencial.
Por isso, vale uma leitura do que escrevi no dia 1º de julho, que recebeu o título de: MÍDIA MUNDIAL ESTÁ DORMINDO OU FOI DOPADA PELA DITADURA DA ESQUERDA? A VERDADEIRA HONDURAS CENSURADA!!!
Os fatos desde aquele post se desenrolaram, culminando com o notório comprometimento de Lula com Manuel Zelaya vindo a comprometer o Brasil como Estado soberano...
Quando o mundo desprovido das basilares informações condenou o que equivocadamente denominaram de golpe, até tu Obama mostrou uma ingenuidade, que não deveria ser percebida no dono do mundo... Hoje o mundo tem todas as informações necessárias e sabe o "mico", o baita equívoco que cometeu, mas sabe também, que uma mudança de polo neste momento geraria descrédito e justamente em um momento que o mundo procura novamente o selo de uma acreditação... Optou-se por sacrificar a sociedade hondurenha em nome da "higidez" mundial... O mundo, à exceção da esquerda latrina sob a batuta de "Chávez de cadeia", quando percebeu o lamentável equívoco que havia cometido não desfez a "m", mas mostrou-se omisso quanto a uma solução no sentido de fazer-se promover o retorno do ditador ao poder. Foi aí que se fez surgir o "jênio" Lula, nosso da Silva, que colocou o mundo em cheque e o Brasil em cheque-mate para a tomada de uma posição mais contundente, transformando um conflito contornável em uma questão de estados complexa. Após receber o Ditador em nosso território com honras de Chefe de Estado, o que não é novidade, pois basta ser ditador para receber o apoio e a admiração de nosso digníssimo Presidente, Zelaya sentindo-se muito confortável entre a organização PeTralha, não se fez de rogado e arquitetou sua volta a Honduras com o apoio de Lula e Celso Amorim, que franquearam a embaixada brasileira em Honduras como porto seguro para Zelaya... A essa altura Chávez encontra-se abatido e sem ar de tanto gargalhar...
Os EUA, a OEA e a ONU, que se mantinham inertes após perceberem o "mico" de apoiar o ditador golpista da história, encontram-se em cheque neste momento, já que a embaixada de um país, que é inviolável, se viu obrigada a abrigar o explosivo Zelaya por pedido do manipulado Lula e de celso Amorim , e se percebe presentemente sob ameaça de invasão, tudo sob os sons das risadas de "Chávez de cadeia"...
A sociedade hondurenha neste momento agradece a iminência de guerra civil ao nosso da Silva. É o da Silva importando e exportando "m"... Lula na realidade é quem está dando azo ao verdadeiro golpe, que ainda não ocorreu como vinha desavisadamente noticiando a imprensa mundial, mas que está prestes a se dar por parte de Zelaya, com o imperioso apoio de Lula e do Ministro da relações Exteriores Celso Amorim, intrometendo-se na soberania hondurenha...
Por isso, pertinente, invoco a Lei 1079/50, lei do impeachment, em seu art. 5º, III, conforme faço transcrever:
Dos Crimes Contra a Existência da União
Art. 5º São crimes de responsabilidade contra a existência política da União:
III. cometer ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade;
Conclusão 1: o ato do Brasil em Honduras é hostil e comprometeu a neutralidade do Brasil.
Conclusão 2: Impeachment em Celso Amorim e Lula!
Mas como as leis por aqui não são cumpridas contra os membros do poder, deixemos mais esta lei apenas no papel de aglutinar letras sem qualquer aplicação prática, sujando mais alguma folhas de algumas árvores cortadas desnecessariamente...
Quanto a Honduras, nada seria melhor que a consulta popular, que a convocação de novas eleições, pois a vontade de uma nação é formada pela vontade de seu povo, ainda que muitas das vezes manipulando-se a desejável legitimidade... Porém hoje, com o retorno de Zelaya ao "Brasil de Honduras" e a formação de um estado de guerra, esta tarefa democrática terá que esperar, se é que um dia ocorrerá, pois onde a ditadura está há de sempre se imaginar a perpetuação no poder, a anti-democratização... Lamentável.

20 setembro, 2009

TOFFOLI É A IMAGEM DO GOVERNO LULA... PRONTO PARA ASSUMIR O CARGO!

Venho batendo à muito no STF pela completa ausência de imparcialidade e impessoalidade dos seus julgados de maior repercussão. Por vezes, os acórdãos e liminares do STF são mais administrativos que propriamente jurisdicionais, dada a parcialidade adotada como o preponderante critério de suas decisões. Por vezes ou na maioria delas, o STF é mais o Executivo que propriamente o Tribunal Constitucional desta republiqueta de dimensões continentais... E o que esperar de um país, que elege, reelege e continua legitimando no poder um analfabeto funcional que vulgarizou, "descriminalizou" a prática de apropriação do dinheiro público e da corrupção como apenas meios "necessários" para se fazer política?
Este câncer da idoneidade nacional ao que parece não possui limites ou qualquer preocupação de ordem moral. Lula, que possui o voto de decisão das questões políticas do Supremo, vem mais uma vez escarrar no texto constitucional sem qualquer constrangimento ou pesar.
José Antônio Dias Toffoli, advogado geral da União, é o indicado de Lula para compor o quadro dos 11 ministros do STF, 11 brasileiros de reputação ilibada e notório saber jurídico... Um desavisado por certo concluiria: Trata-se de um cidadão de reputação ilibada e notório saber jurídico como ordena o texto constitucional... Toffoli acabou de ser condenado, em primeira instância, na Justiça do Amapá pela 2ª vez, em processos diferentes. Pois houve outra, não noticiada, em 2006 onde Toffoli foi contratado como advogado privado para prestar serviços para o Estado do Amapá ignorando a existência de advogados públicos e sangrando o erário público na forma de honorários, em um contrato cheio de brechas e ilegalidade devidamente repartidas com o Governador da época... Ah! e licitação? Não houve...
Vale notar, que a reputação ilibada portanto está mais suja que pau de galinheiro, bem a gosto do nosso Presidente... Mas questionariam-me os incrédulos de Satanás: Mas deve possuir notório saber jurídico por certo, e é isso o mais importante! Responderia: O postulante ao cargo de Ministro do Supremo já disputou, por duas vezes, uma vaga de juiz de primeira instância em São Paulo, em 1994 fez o 165º Concurso de Ingresso à Magistratura, sem sucesso. Tentou de novo em 1995, no Concurso 166, e não passou, nem na primeira fase em ambas as tentativas... Agora em 2009, já que através de concursos não logrou êxito em ser juiz de 1ª instância, conseguiu uma bela indicação e poderá virar Ministro de Lula, ops, do STF, em um país que um sindicalista tornou-se o Presidente da Era da corrução e que muitos se dizem orgulhosos por isso... Apropriado, não?
Conclusão 1: Não poderia sê-lo porque não possui reputação ilibada, condenado em dois processos, falta-lhe a formação intelectual necessária, não poderia sê-lo porque foi advogado de Lula; não poderia sê-lo porque foi advogado do PT até outro dia…
Conclusão 2: José Antônio Dias Toffoli é perfeito para o cargo de Ministro do governo Lula...
Interessante será o processo de sabatina no legislativo, será o sujo perguntando ao mal lavado... Mas como tudo acaba em conluio, ops, acordo, a conclusão 2 se aproxima mais da realidade...

15 setembro, 2009

PRIVILÉGIOS? NUNCA É DEMAIS...

Atualmente, pelo menos 150 parlamentares respondem a processos no STF, segundo levantamento publicado em junho no site Congresso em Foco. Em 2008, 143 respondiam a processos na Suprema Corte.
De acordo com a pesquisa, deputados e senadores respondem a 317 inquéritos ou ações penais no STF. Eram 281 no ano passado.
O levantamento do site informa que as denúncias contra os congressistas incluem malversação de dinheiro público, corrupção e até estupro...
O inquérito mais famoso dessa lista é aquele que apura o suposto esquema do mensalão –pagamento de propina a políticos em troca de apoio político a projetos de interesse do governo petista no Congresso.
Em agosto de 2007, o STF recebeu a denúncia contra os 40 acusados. Desses, 39 continuam respondendo como réus. O ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira fez um acordo e foi excluída da ação em troca do cumprimento de pena alternativa.
Pois bem, os deputados devem votar na quarta-feira uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que acaba com o foro privilegiado (mais tecnicamente denominado foro por prerrogativa de função) nos julgamentos de autoridades. A proposta é polêmica e encontra resistência entre parlamentares que temem perder o "privilégio". Os líderes de governo e oposição aceitaram analisar a matéria, mas não fecharam acordo.
Pela proposta, o presidente da República, o vice-presidente, deputados federais, senadores, ministros de Estado e ministros de tribunais superiores deixam de ser julgados pelo STF. No caso de autoridades, o texto estabelece que o STF terá a atribuição de aceitar ou não a denúncia, em casos de crimes comuns e de responsabilidade. Se a PEC for aprovada, eles serão julgados pela Justiça comum...
O fato, sem maiores digressões inúteis, é o seguinte: Os senhores parlamentares, hoje possuem toda máquina do Estado sistematizada para acobertar os crimes contra o erário público, portanto contra a moralidade, probidade, impessoalidade, eficiência... em síntese o Estado se estruturou para vomitar no texto constitucional, especialmente no texto do art. 37 da CR (direcionado para própria Administração), e no Código Penal, precipuamente nos Crimes contra Administração Pública, que embora previstos, se tornam um conglomerado de letra mortas... Culpa disso? Imunidades e o STF...
A proposta em uma primeira análise não acaba com a imunidade e mantém o filtro político do STF, portanto stá longe de ser uma proposta que se possa classificar como moralizadora, senão "para inglês ver"... É de uma obviedade além da meridiana, que ainda que restasse aprovada esta proposta -Papai-Noél existe e eu sou o Bozo - o STF barraria todas as denúncias dos peixes grandes e sábios -os que sabem demais ainda que intelectualmente idiotizados- e os juizes de primeiro grau, ainda mais juizes e menos políticos, ainda não corrompidos pelo sistema, não se mostrariam uma ameaça, pois nem o processo teriam em mãos...
Por isso, senhores parlamentares, vocês tem mais uma oportunidade de ludibriar a opinião pública e bravar: "Pela moralidade na Adiministração Pública e no Congresso!" e continuarem protegidos pelo sistema da impunidade do poder... Porém repito, não acredito que seja aprovado, pois neste governo ser imoral e ilegal engorda, o bolso e as urnas de voto, taí o Sr. Presidente que não me deixa mentir...

31 agosto, 2009

PIZZA SUPREMA!

A decisão do ministro Eros Grau, do STF, de negar pedido para a reabertura dos processos que envolvem o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não será analisada pelo plenário do tribunal. Grau arquivou em definitivo o pedido de sete senadores para que os processos contra Sarney fossem analisados pelo plenário da Casa.
Em sua decisão, o ministro argumenta que a questão é interna do Congresso Nacional, por isso o Supremo não pode se manifestar sobre temas “interna corporis” do Legislativo. Com a decisão de Grau, uma vez que o STF é a última instância do Poder Judiciário, os senadores terão que acatar sem contestações o arquivamento dos 11 processos contra Sarney pelo Conselho de Ética do Senado...
Passo a analisar o assunto sobre uma ótica até então não ventilada... Lamentavelmente os poucos que possuem o conhecimento suficiente para fazer tais digressões se escondem ou já fazem parte do poder e estão prostituídos... Por isso entro sozinho nesta peleja.
O Brasil vive um momento onde as instituições de poder encontram-se intangíveis. Fez-se uma blindagem no sistema e criou-se uma imoral insindicabilidade entre os "poderes do Estado". A CR iniciou este processo quando insculpiu em um de seus preceitos fundamentais o princípio da separação de poderes, que em diversos momentos acaba desvirtuado de seu sentido original e maior. Tudo passou a ser então uma questão "interna corporis" e o controle de um poder sobre o outro restou "democraticamente" censurado pela oportunidade e conveniência (discricionariedade)...
Tomado sob análise os 11 processos contra Sarney como exemplo, o STF na posição de Tribunal político, sabiamente no intuito de não se comprometer ainda mais com a opinião pública, já havia se precavido ao editar a súmula 622 que assim prescreve:
"Não cabe agravo regimental contra decisão do relator que concede ou indefere liminar em Mandado de Segurança."
Melhor explicando: Com uma súmula nestes termos o STF exclui o seu órgão colegiado, o Plenário, da análise de direitos que podem ser líquidos e certos fortificados com provas pré-constituídas (características que ensejam a propositura do Mandado de Segurança). E o que isso quer dizer? Como para o direito qualquer tese é defensável por mais indefensável que possa parecer, cabe a apenas 1 dos 11 Ministros se expor ao ridículo de defender o indefensável, que geralmente se apresenta sob a roupagem do Mandado de Segurança, pois utiliza-se deste remédio constitucional quando há uma quase que certeza do direito estar realmente sendo violado, dadas as exigências para interposição do "mandamus". Pela higidez do sistema pró-corrupção, o atual sistema político desta verdadeira cooperativa apodrecida de poder achou por bem poupar a quase totalidade de seus Ministros deixando apenas um como bode espiatório pronto para negar liminares que comprometam o sistema...
Vale salientar, que esta súmula veio a se contrapor ao próprio Regimento Interno do próprio STF, que ainda prevê que contra a decisão monocrática cabe o recurso de agravo regimental...
Art. 317. "Ressalvadas as exceções previstas neste Regimento, caberá agravo regimental, no prazo de cinco dias de decisão do Presidente do Tribunal, de Presidente de Turma ou do Relator, que causar prejuízo ao direito da parte."
Trata-se portanto de um exemplo de súmula política do STF, para que a sujeira não se alastre feito era pelas paredes da maior instância jurídica de nosso país, por se tratarem, como disse, de questões que o direito naturalmente deveria socorrer, sob pena de lesão de direitos praticamente incontestes, que no caso concreto tem a capacidade de deixar em desamparo toda uma sociedade... Absurdo!
A Legalidade e a legitimidade do mérito dos atos administrativos são, segundo a melhor doutrina, sindicáveis pela via judicial. O legislativo quando arquiva um processo como o que está sob enfoque não está em sua função típica de legislar, mas sim em sua função atípica de julgar, ou melhor, arquivar...
Trata-se de um arquivamento contrário ao interesse público, portanto ilegítimo, que encobre ilegalidades administrativas, civis e penais e que entendo deveria sofrer sim um acurado controle judicial! Porém...
(...)Porém este é um país do jeitinho... Sem jeitinho, se é que me faço entender...
Esta foi a forma mais delicada, suave, que encontrei para fechar este post.


25 agosto, 2009

NÃO PERCA SEU TEMPO, SÃO AS MESMAS "MERDAS" DE SEMPRE!!

Peço desculpas pela falta de tempo e "saco" de escrever. O cenário político nacional padece por sua pobreza extrema. Sofre de um continuísmo monótono e sonolento de fatos tórridos e grotescos, que vão muito além das previsibilidades finalísticas, melhor obviedades meridianas, aptas à serem diagnosticadas até mesmo pela classe dos dementes...
Este joguete de palavras serve para alertar a inutilidade destes escritos e indicá-los um algo, se não mais instrutivo, mais prazeroso... A internet é um mundo cheio de porcarias que nos traz o riso, o prazer, a diversão, muito melhor que toda essa inutilidade que a política brasileira é capaz de oferecer. Que tal um site de fofoca?
Bom, se você não se mandou e persiste neste espaço ou se trata de um "cara" muito chato ou é um desocupado que precisa de mulher, vale para os dois sexos...
Há por certo uma terceira espécie de insistentes, os que acreditam no bom velhinho Noel... Estes devem ainda nutrir lá no fundo de suas infanto-ingenuidades, de suas infâncias mal resolvidas a esperança de que um dia por exemplo, o artigo 37 de nossa Constituição Republicana saia do papel, mais ou menos como sonhávamos após ouvir as historinhas de nossos pais acreditando em suas veracidades... O tempo passou, mas a esperança do encontro com a Cinderela ou com o príncipe no cavalo branco permanece a ocupar seu imaginário...
Se depois de todo este "esculacho" você permanece neste espaço, eu me rendo...


E inicio fazendo lembrar que o art. 37 da CR, o mais importante do capítulo dedicado a Administração Pública, que o abre, assevera que a Administração pública "lato sensu" deverá obedecer os princípios da LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E EFICIÊNCIA...
Até onde irá a cara-de-pau do Silva mais famoso deste mundinho de meu Deus? Após não apenas defender, mas impor com unhas e dentes a impunidade a todos os seus comparsas de partido por suas imoralidades, faltas de decoro e crimes de toda sorte, comuns e políticos, contra o erário público, o Sr. Presidente, já pensando em uma coligação partidária futura, impõe ao inescrupuloso Senado Federal e a mobralizada sociedade um senhor, que não deveria ter sido apenas banido de qualquer espécie representação social, mas deste mundo e quiçá do inferno, lugar que deveria estar desde a época que adquiriu a maioridade pelos lados do Maranhão e deveria ser responsável por seus atos...
Termino com o art. 37 da CR reescrevendo-o, retirando-o da utopia das letras e colocando-o na realidade:
Art. 37 da CR:
"A Administração Pública direta e indireta de qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios da Ilegalidade, Pessoalidade, Imoralidade, SEGREDO e Ineficiência (...)"
O Sr. Presidente além de agir contrariamente ao interesse público em um sonoro "foda-se" a sociedade que o elegeu e o aprova com toda sua estupidez, utiliza do amplíssimo e imoral sentido que vem sendo dado ao ato de se fazer política para intervir no poder legislativo, em uma clara afronta ao princípio constitucional da separação de poderes. As causas de intervenção federal estão taxativamente insculpidas do art. 34 ao 36 da CR e esta definitivamente não está contemplada...
E como última nota deixo meus risos de indignação ao papelão do mumificado Suplicy em plenário, que parece perdido ao lado de Mercadante e outros soldados de Lula, mas peço emprestado seu pedaço cortado de cartolina vermelha para mostrar à inoperante "sociedade intelectual" deste país e aproveito e mostro ainda para a classe artística, que deveria fazer um papel social de maior relevância e porque não aos festivos cara pintadas, que ainda que sem ideário algum, senão o de matar aulas, poderiam fazer coro pela retirada de toda uma corja de políticos apodrecidos em seus cargos como fizeram influenciados pela mídia em um passado nem tão remoto assim... E cartão vermelho para mim, que perdi meu tempo escrevendo esta "porra", que de nada irá servir e para você também, que perdeu o seu... poderia estar sendo bem melhor aproveitado, ainda que com um rápido papai-mamãe... Pense nisso...

17 agosto, 2009

REDE RECORD X REDE GLOBO...


Fato é, que as aberrações, ainda que notórias, portanto de conhecimento público, só são investigadas quando uma ou ambas as partes se sente(m) incomodada(s). O imbróglio deflagrou-se, teve sua causa motivadora, no fato da Rede Globo estar perdendo paulatinamente um mercado que antes "monopolizava", e não propriamente pelo uso inconstitucional do dinheiro da Igreja Universal, que deveria ser sim, a causa adequada e suficiente para a mais ampla investigação para apuração dos fatos...
O desvio de finalidade que a exploradora da fé (Universal) promove, data praticamente de sua criação. A Constituição, em seu art. 150, VI, parágrafo 4º, não apenas permite a venda de ilusão através da mais pura hipocrisia quando concede o direito a liberdade religiosa, como à incentiva, ofertando-lhe imunidade tributária quanto a sua atividade fim (finalidades essenciais). Isto quer dizer, que nossos constituintes prescrevem à sociedade o direito de se alienar e de se deixar explorar, desde que o lucro dessa exploração não seja carreado a uma finalidade empresarial, e sim fique restrito ao investimento no próprio aparato religioso ou aplicado em obras sociais.
Ocorre, que o proprietário da Rede Record de Televisão tornou-se o mais próspero empresário do país. Percebeu, tendo por paradigma a história da igreja católica, que a exploração da fé de idiotas seria o caminho mais curto e rápido para o sucesso empresarial. Convencer um abobalhado, que ao doar o que possui na forma de dízimos o levará para o reino dos céus ou lhe curará de todas as enfermidades físicas e de alma com o poder da palavra de Deus era o que bastava e para este mister fundamental seria ensinar meia dúzia de retardados dispostos a ganhar dinheiro fácil a arte da hipocrisia, a mesma praticada quando se faz política...
Méritos vale salientar, incontestáveis do Sr. Edir Macedo, que conseguiu em um parco espaço temporal congregar os mais diversos poderes de Estado:
A) Psico-social ou religioso;
B) Militar;
C) Econômico;
D) Político.

E vale salientar, tudo com a complacência (omissão) do Ministério Público (Estado), que permitiu a formação de um monstro, um verdadeiro Estado paralelo... Parece que coube a Rede Globo de Televisão, pelas razões empresariais acima sucintamente elencadas, deflagrar uma guerra, que antes de ser pelo mercado de telecomunicação deveria ser fundamentada pela tutela de uma sociedade analfabeta funcional. Seria este o papel a se esperar de um Estado que possui uma Constituição social e dirigente na teoria, mas apresenta-se no grau máximo de omissão na prática...
Talvez venha daí a lenda, de certa forma razoável, de que a Rede globo seria um emissora manipuladora na história nacional... Na realidade temos um Estado oficial ausente e dois paralelos à candidatar-se, um sem qualquer escrúpulo e outro "politicamente correto"...

Há o boato de que Edir Macedo estaria comprando a Rede Globo com 6 meses de dízimos de seus fiéis e a programação já estaria inclusive montada ...
Pois vejam a programação inicial, que ainda pode sofrer pequenas modificações:
00:00 - Programação Universal;
05:00 - Telecurso Evangélico R$ 2000;
06:15 - Notícias do Pasto (em substituição da Globo Rural);
06:30 - Bom Dia Regional (mantendo a estrutura do SPTV e RJTV);
07:15 - Bom Dia Bispo (notícias matinais escolhidas por Edir Macedo);
08:10 - Conversa Fiada (20 minutos diários de opiniões sem sentido de Paulo Henrique Amorim);
08:30 - Acorda Loura! (apresentação: Ana Maria Braga e Ana Hickmann);
09:30 - Acre Agora (notícias ao vivo do Estado do Acre);
10:30 - TV Xuvinha (no momento em que Xuxa entra no ar, as emissoras cortam seu sinal e exibem chuviscos. Mais educativo);
11:00 - Hoje Em Dia (com Brito Júnior e Edu Guedes. Ora de fazer merchandising e chamar os comerciais, mas há ainda a participação via telefone do público para participar de divertidos e originais joguinhos como o emocionante jogo da velha e encontre as diferenças...);
12:00 - Benção do Meio-Dia;
12:10 - Recordglobo, direto de Nova York (notícias regionais geradas ao vivo dos Estados Unidos pelos 300 jornalistas da Record Globo nos EUA. Ancorado do Rio de Janeiro pelo excelente Wagner Montes...);
12:40 - Video Show ao vivo do templo central da Universal sob a apresentação de Ricardo Macchi, o cigano Igor, Ticiane Pinheiro e Karina Bacchi, mantendo-se o formato de mais de um apresentador;
13:00 - Picapau;
15:30 - Vale a pena ver de novo: Os mutantes;
17:00 - Malhação é mantida na nova grade
Das 18:00 às 22:00 - Novelas! Temas religiosos interpretadas por pastores de Deus da Universal com direção geral de Edir Macedo e de núcleos de Vildomar Batista;
Das 22:00 às 00:00 : Cultos ao vivo!
Gostaram? Ficaremos ou não na paz de Deus...

Quanto aos crimes praticados pelo desvio de finalidade dos dízimos da Universal (Estado paralelo), a sociedade já se acostumou e inclusive apoia nas urnas com a legitimação da impunidade dos crimes do Estado oficial através dos tributos...
Essa questão será mais do que nunca decidida no campo da política, campo este, como se sabe, nada decide, arquiva...
Mussarela? Marguerita? Que tal calabreza, caprichada na linguiça...

07 agosto, 2009

REALIDADES DIFERENTES...

O show de horrores:
Começou assim: Renan terminou seu pronunciamento em plenário e retornou à sua cadeira. Nesse instante, um estranho invadiu a tribuna e passou a fazer declarações de apoio a Renan. O senador Tasso pediu a Sarney que o intruso fosse retirado. Renan, por sua vez, passou a defender a permanência do "encomendado baderneiro" e, enquanto falava, apontava um dedo para o senador cearense. Iniciou-se o episódio lamentável:
"Não aponte esse dedo sujo para cima de mim", bradou Tasso.
"Dedo sujo é o do senhor, que paga jatinho com dinheiro do Senado", retrucou Renan.
"O dinheiro é meu, o jatinho é meu. Não é igual ao que você anda com seus empreiteiros. Coronel, cangaceiro de terceira categoria!", devolveu Tasso.
Em seguida, fora do microfone, Renan falou uma frase, que, segundo alguns senadores, teria sido: "Coronel de merda!"!
"Me respeite!", disse Tasso. "Me respeite!", respondeu Renan. Por fim, Renan aponta para Tasso: "Você é minoria com complexo de maioria."
Após o chulo bate boca, Tasso disse ao presidente Sarney que Renan lhe dirigiu palavras de baixo calão, e pediu que seja feita representação contra ele por falta de decoro.
Por fim, Renan pediu a Sarney a retirada a expressão "minoria com complexo de maioria!".
Assim literalmente se processou o último espetáculo do circo do Senado...
Antes do espetáculo, porém, Renan havia lido, em plenário, a representação que seu partido apresentou contra Arthur Virgílio ao conselho de ética.
O PMDB acusa Virgílio, entre outras "cositas" pelo pagamento indevido ao servidor do Senado, utilização indevida do serviço médico da Casa, recebimento de dinheiro emprestado por autoridade pública; ocultação da Receita de doação do imóvel em que mora; recebimento de dinheiro do Senado para “tratamento de saúde para pessoa da família que não é dependente”; e nomeação de um "personal trainer" de Manaus pago pelo Senado, enfim, coisa pouca... rs
O líder do PMDB também admitiu que a apresentação de ação contra Virgílio é uma resposta às ações que o PSDB registrou contra Sarney, ou seja, não se trata de um surto ético, mas sim de uma represália ao que convencionaram chamar de denuncismo...
Renan afirmou que estava “constrangido” ao fazer a leitura da representação, mas disse que estava "cumprindo um dever" como líder. O peemedebista referiu-se ao discurso que Virgílio fez no dia 29, reconhecendo o erro de ter mantido em seu gabinete, por 13 meses, um servidor que estava fazendo um curso na Espanha sem deixar de receber os salários e as gratificações pagas pelo Senado.
Renan leu também trecho em que afirma que Virgílio "utilizou e superou em muito os limites do plano de saúde parlamentar para atender pessoa de sua família", em uma referência a um tratamento de saúde a que foi submetida a mãe do líder do PSDB, recentemente falecida. De acordo com Virgílio, o tratamento teria sido financiado pelo plano de saúde do pai dele, ex-senador Arthur Virgílio.
O texto lido por Renan acusa Virgílio de ter elevado “às culminâncias do absurdo o tráfico de influência e o patrimonialismo”.
Renan atribuiu ainda a Virgílio a nomeação de quatro parentes no serviço público e o acusa de “escabrosa utilização de dinheiro público” em benefício próprio. Durante todo o pronunciamento de Renan, Virgílio fazia anotações.
Após o bate boca, o senador tucano voltou à tribuna para contra-atacar Caralhos, ops, Calheiros. Virgílio leu diversas reportagens nas quais são apontadas supostas irregularidades cometidas por Renan.
O líder tucano ainda aventou que Renan poderia ter se "desvirtuado", pois, segundo o senador, os dois nunca receberam rendimentos diferentes, durante a carreira política. "Vossa Excelência não pode ser mais rico que eu. A não ser que o senhor tenha se desvirtuado. O senhor nunca ganhou mais do que eu", disse. Cá com meus botões imagino que Renan deva ser um sujeito mais poupador...
Por fim, Virgílio admitiu ter cometido irregularidade no caso do funcionário, mas garantiu estar "estornando" o dinheiro ao Senado, usando o mesmo termo utilizado por Sarney para explicar a devolução do auxílio-moradia aos cofres públicos. Ou seja pode se apropriar do dinheiro público, mas se vazar basta devolver... Será que se roubar um banco e for descoberto, devolvendo o produto do meu roubo, não responderei pelo meu ato, ficarei em pune? Em pune pode até ser, se eu não for perfurado por uma bala, mas o sol não será mais o mesmo ao meu reduzido olhar...
Como se pode perceber, e quem lê este espaço já ouviu-me bradar nesta linha, os senhores de Brasília não se subordinam as leis dos "comuns", valendo lembrar, criadas por eles, a não ser a parte que eles se auto presenteiam com vantagens e imunidades... Embora o nosso ordenamento escrito não cogite de castas, nossos costumes implícitos e hipócritas assim se firmam e as leis que imperam aqui nada são além de cômicas fábulas por lá...
Entre os "comuns" se não se aceitar a tese do crime de bagatela deduzida pelo defensor público, o furto de um pacote de arroz para subsistir seus familiares pode levar o cidadão desprovido a conhecer o sol de uma nova perspectiva, menor e quadrado... Entre os membros de casta mais elevada, os congressistas, desviar milhões dos cofres públicos virou prática de aceitação popular, normalidades da vida pública, graças as peculiaridades do "ordemento-pacto", que também criado por eles, é só a eles aplicado e provém dos costumes à que se fazem submeter, ainda que na mais profunda dissonância daquele criado para nós, que os promovem o perdão corporativo de seus pares para que as mãos se mantenham "lavadas" junto com seus ricos "dinheirinhos" e o "sistema de poder" continue a funcionar. Para essa classe o sol se mantém a brilhar, reluzente e redondo na sua forma original...
Desta forma podemos entender porque nos sentimos a poeira dos sapatos dos membros do poder, somos dálites deste sistema...

27 julho, 2009

E OUÇO POR AÍ QUE LULA GOVERNA PARA O POVO... QUE POVO?

Exemplos emblemáticos, que formam o sentido de todo o sistema. vejam só...
A L. 11382/06, enquanto projeto, contemplava limitações em relação a impenhorabilidade absoluta, quando admitia a penhora de imóveis, ainda que considerados bem de família, desde que de grande valor ( superior a mil salários mínimos) e ainda de parcela de grandes salários (40% do total recebido mensalmente, desde que superior a vinte salários mínimos).
Lamentavelmente o interesse da minoria, frontalmente dissonante do público, fez com que referidos dispositivos, respectivamente, arts 649, parágrafo 3º e 650, parágrafo único, restassem vetados pelo presidente Da Silva...
Razão do veto: "Não obstante a razoabilidade da limitação, a contrariedade dos dispositivos à tradição jurídica brasileira, requer a necessidade de um melhor e mais aprofundado debate na comunidade jurídica e na sociedade."
Vale explicar, que veto presidencial a projeto de lei só pode ocorrer em face de inconstitucionalidade ou por ser a regra contrário ao interesse público (art.66, paragrafo 1º da CR)...
Primeiro ponto, é que inconstitucionalidade não há, e disso não se discute, até porque, rendimento de 20 vezes o valor do salário mínimo só possui natureza alimentar se visto da ótica de um parlamentar, que é capaz de jantar com sua família e em uma noite Paulista e gastar 2,5oo,oo reais (dois mil e quinhentos reais), com o cartão corporativo (dinheiro público), sem citar nomes...
Segundo ponto que se poderia suscitar para o veto, o interesse público, não obstante a maioria apoiasse, por óbvio, trata-se de uma maioria sem voz, abandonada do "interesse público", ou mais propriamente, no interesse privado do poder...
Mas essas duas questões, constitucionalmente obrigatórias para se fazer uso do poder de veto, restaram solenemente ignoradas por falta de argumento para utiliza-las nas razão do veto...
O motivo utilizado fundamentou-se na figura do escapismo, não aceito pelo ordenamento pátrio... Alegou hipocritamente, que embora razoável, haveria a necessidade de um maior amadurecimento das propostas contidas nas regras, motivo insuficiente para o veto e completamente distante da realidade social... Até porque, vale lembrar, o espaço para se discutir a respeito da viabilidade de nova disciplina jurídica é exatamente o apodrecido legislativo, não se admitindo que o executivo use do veto e venha alegar, não obstante decisão legislativa, que o conteúdo deveria ser melhor discutido... Sem comentários...
Além disso, juridicamente falando, com este veto afrontou-se frontalmente a cláusula de proteção de proibição insuficiente, pois ao vedar a penhora sobre parcela de altos salários e sobre bens de alto valor, o executivo inviabiliza a proteção adequada do direito fundamental a juriadição efetiva prometida pelo direito material, proporcionando proteção insuficiente ao direito fundamental de ação. Ao chancelar a intangibilidade do patrimônio do devedor rico, o Estado abandona o cidadão...
O legislativo por sua vez ignora veementemente dispositivo constitucional que prevê o imposto sobre grandes fortunas, que desde 1988 espera por regulamentação... Por que será?
São dois exemplos que bem estampam o porquê do "pobre" ser em geral bom pagador e os ricos serem os maiores "caloteiros" no mercado... O sistema, concebido por eles, só a eles privilegia, utilizando-se como fundamentação do cinismo político à inconstitucionalidade, sem qualquer espécie escrúpulo ou cuidado com a opinião da sociedade, que sem qualquer discernimento, analfabetizada funcional, passa a entender anormalidades inaceitáveis como normalidades oportunas... Constrói-se uma sociedade idiotizada e despida dos mais básicos valores éticos, que encontra-se corrompida pela ignorância que só interessa ao sistema de poder...
Solução? Vamos vivendo... e patrocinando os votos de Lula através de seu assistencialismo corrompedor da maioria...
É a política da blindagem total, da pessoa e de seus bens, do "tá tudo dominado" e liberado... para eles é claro... para nós? Bom, para nós sobra o rigor da lei! Feita para eles é claro...

19 julho, 2009

A ARTE DE FAZER POLÍTICA. O ARTISTA SE FORMA DE CRIANÇA...

Fazer política é isso?
É... Fazer política é isso...
É? É o que?
É isso...
Desta forma parece mais confortante falar sobre política? Ledo engano, à depender do tratamento destinado ao destinatário...
É desta forma que um senador, que diz ter que ser respeitado por seu passado, e que encontra-se mais em voga no presente momento, pelos sucessivos escândalos que o tocam, tentou proceder a um conceito explicativo à uma criança de 6 anos de idade, neto de um convidado que encontrava-se em sua casa, do que seria fazer política, após ter sido questionado do por que de tantas pessoas falando mal dele na internet e em sua escola...
Foi literalmente assim que tudo aconteceu:
Após ter sido questionado da forma acima, seu discurso iniciou-se explicando ao impúbere, "que política seria assim mesmo, muitos teriam inveja, um sentimento feio, e gostariam de ocupar sua posição, por isso falam mal, inventam coisas e me culpam para que eu peça para sair, para que eles possam ocupar meu lugar... Seu papai e o Lula por exemplo gostam, não gostam de mim? É que o Lula e o seu papai me conhecem e não querem pegar o meu lugar, então não precisam inventar mentiras... Entendeu? Mas isso meu filho é fazer política, é normal..."
O pequeno infante, no entanto, não satisfeito com o discurso, voltou a impiedosamente questiona-lo: "Mas o que é fazer política?"
Na realidade o garoto não havia compreendido sua explicação, e o assunto terminou com o senador indicando seu papai (da criança) para maiores explicações. Pobre papai... Ou não?
Deste verídico conto, retira-se por exemplo, que alienar a opinião pública pode ser tarefa bem menos árdua que ludibriar uma inocente criança...
Mas "cá pra nós", o que seria fazer política?
Lula por exemplo, teria uma visão interessante do que seria fazer política. Para ele fazer política seria negociar favores, traficar influências e abraçar "amigos" e "inimigos" com o mesmo calor, pois o inimigo de ontem pode ser o amigo de amanhã... Lula por exemplo, tornou-se aliado político e confidente de Fernando Collor de Mello, que dividem o aerolula e o mesmo palanque... Disse Lula:
“Quero fazer Justiça ao senador Collor e ao senador Renan, que tem dado sustentação ao governo em seu trabalho no Senado". O até pouco tempo improvável e até histórico encontro de "ontem" fez-se rotina "hoje", sendo selado com um apertado abraço, sorrisos, gracejos e compromissos...
Na mesma semana o Governador Aécio Neves, a sombra, também encontra sua melhor forma de fazer política: Eterno pré-candidato à Presidência do PSDB, eterno preterido, recebeu à seu convite o outro eterno pré-candidato Ciro Gomes em mais uma estranha aliança de interesses políticos... E o que se fez desta vez com a política? O obvio, Ciro atacou os tucanos paulistas e em especial seu desfeto José Serra... Aécio? Bem, Aécio mudo e sorridente em nada foi surpreendido, agradeceu o apoio e a presença... Declarações pra lá de previsíveis, melhor, combinadas e desejadas... Na realidade, Ciro quer a Vice- Presidência da General Roussef, mas Lula já acenou que esta vaga pertencerá a um peemedebista... Ciro, porém, não descarta a Vice de Aécio e também a vê com bons olhos, assim como o próprio Aécio, porém Ciro se incompatibilizou com os tucanos paulistas, em especial com Serra e FHC por seus ataques infundados... A terceira opção de Ciro e ao que tudo indica a mais viável, é a de desconstituir esta pusilânime oposição e ganhar a blindagem da eterna e fiel amizade de Lula, Dilma agradece...
Por isso, a árdua tarefa de explicar a uma criança o que seria fazer política, pode descambar para o campo do ilógico, do inexplicável, da distração de um doce...
O final da conversa, que colei ao início deste post, foi o pai da criança dizendo: "Cala boca meu filho, isso não é assunto de criança! Mas o papai quando sair daqui vai te levar para tomar aquele sorvete que você gosta..."
Cresce mais um ser alienado e corrompido em seus valores pelo meio... Na realidade seu papai fez seu papel, prepara seu filho para vida e começa a mostrar a seu rebento como as coisas bem funcionam na prática, que nem tudo deve ser visto ou questionado e que nem para tudo há uma resposta lógica, que ficar calado e se fingir de morto por vezes é a melhor solução... Isso seria uma visão contemporânea do que seria fazer política... Aos pouco, com a idade, o gran finale do cinismo e da inescrupulosidade se adquire, e nasce mais um politico...

12 julho, 2009

SEU PASSADO TE CONDENA? JÁ SEI! VIVES DA POLÍTICA! ACERTEI?

A infindável lista de escândalos do Senado tupiniquim chegou às páginas da revista britânica "The Economist", uma das mais conceituadas do mundo, vejam só...
Com o sugestivo e preciso título de "Casa de Horrores", a publicação faz rememorar o escândalo dos atos secretos, a residência de R$ 4 milhões omitida pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), da Justiça Eleitoral, os negócios de crédito consignado de seu neto José Adriano Sarney, dentro do Senado, além da farra das passagens aéreas e o castelo de R$ 5 milhões não declarado à Receita Federal pelo ex-diretor Agaciel Maia.
Com o irônico subtítulo:
"O que os parlamentares britânicos podem aprender com os senadores brasileiros", por conta de recentes escândalos na Inglaterra em que deputados foram pegos usando dinheiro público para pagar contas particulares, por aqui comezinha regra, a reportagem começa lembrando outros detalhes da vida no Senado com que os brasileiros já estão acostumados: 10 mil servidores para tomar conta de apenas 81 senadores, plano de saúde gratuito e vitalício para os parlamentares, auxílios-moradia generosos. "Um ex-servidor conta que seus colegas costumam dizer que o Senado era como uma mãe para eles. Outros o comparam a um clube", diz a revista.
A "The Economist", conta ainda, que senadores de todos os espectros políticos estão envolvidos, citando o caso de Arthur Virgílio (PSDB-AM), que teve uma conta de seu hotel em Paris paga por Agaciel Maia.
Sarney, na reportagem, é apontado como um "sobrevivente" e o prognóstico da revista é de que ele deverá manter a cadeira de presidente do Senado, lembrando a defesa do senador feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu interesse em manter o PMDB como aliado.
"Em um período em que a economia apenas começa a ressurgir de uma recessão, a saga dos atos secretos lembra aos brasileiros que seus políticos nunca impõem austeridade a eles mesmos. Também por relembrar os defeitos de alguns aliados de Lula e sua disposição para fechar os olhos a escândalos quando isso lhe serve", finaliza a "The Economist". Que moral heim!
Fácil perceber que o Brasil vem servindo de paradígma para o mundon ão apenas no futebol, motivo certamente de muito orgulho para o povo Brasileiro. Quando querem agraciar a instituição de uma país como corrupta, desviada de suas finalidades, o Brasil é prontamente lembrado até mesmo pelos países de 1º mundo! As semanais viagens de Lula pelo globo terrestre com sua imensa comitiva bancada por nós, tem indubitavelmente servido para alguma coisa, lembrar à todos do futebol brasileiro, de Kaka... Fiquemos nós financiando ($$$) o moribundo Vice, que vivencia os "tumores deste país" pela TV de Plasma do mais caro hospital do país (Sírio Libanês), enquanto Lula distribui sorrisos e camisas da seleção pelo mundo...
E vejam só a tentativa Michael Jackson de tornar a coisa preta branca... A anti-homofobia está para ser usada para desviar o foco da corrupção no Senado. O presidente do Senado, José Sarney, se envolveu em tantos escândalos, que a pressão para que ele se licencie cresce, afinal seu ganho ($$$) permanecerá e o tempo bem maquiado de forma cirúrgica faz a memória falhar...
Alguns poucos Senadores, que quase que "irresponsavelmente" fazem ventilar a voz da probidade ainda falam em renúncia, e para evitar tal fim drástico, que acaba por respingar, vide passado recente, Sarney precisaria arranjar rapidamente uma saída. É aí que entra a "boa" maquinação política, que é de interesse de todos os Senadores e particularmente de 1 Silva deste país, habitantes do mesmo pau de galinheiro...
Conforme informação que recebi, o presidente da Câmara, Michel Temer, aconselhou Sarney, que passa por um verdadeiro bombardeio de credibilidade após as denúncias de ter empregado pelo menos meia dúzia de parentes e aliados por meio de atos secretos, conforme salientei, a colocar em votação no plenário projetos importantes, que causem polêmicas e discussões, e que possam mudar o foco do noticiário.
Qual é o atual "principal" projeto, que pode provocar uma eficiente distração da mídia para amenizar as pressões sobre Sarney? O PLC 122/06...
O PLC 122/06, que tramita no Senado, torna crime hediondo a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. Nesta discussão, que esperam bem acalorada, colocará o sempre atual, porém já "caduco", embate entre igreja e liberdade sexual, tema não restam dúvidas capaz de desfocar o desinteressante, rotineiro e monótono embate entre a moralidade e a "profissão de político"... Enquanto o povo se preocupa com seu futuro, os políticos arrancam seus cabelos por seus passados para que seus presentes não sejam de grego, para que em seus futuros possam cometer os mesmos erros de seus passados... Confuso? É meus caros, é assim a vida de um político...
ADENDO: Escrever sobre o Senado, mais particularmente sobre Sarney, seu Presidente, é terminar o post já desatualizado... Após suspeita de que a fundação que recebe seu nome teria desviado dinheiro da estatal destinado à recuperação de um acervo histórico, Sarney disse que não "participa" e nem tem "responsabilidade" sobre a entidade, que funciona em um prédio histórico de São Luís.
O livro é um catálogo de 2008 que apresenta justamente o trabalho de restauração do acervo do museu da Fundação José Sarney feito com dinheiro da estatal.
O projeto recebeu R$ 1,34 milhão da Petrobras do final de 2005 até setembro do ano passado. Na semana passada, o jornal "O Estado de S. Paulo" publicou reportagem dizendo que houve desvio de parte da verba por meio de empresas contratadas.
A verba de R$ 1,34 milhão foi abatida pela Petrobras totalmente de seu imposto de renda, como prevê a Lei Rouanet de incentivos a projetos culturais.
O resumo da ópera é de que Sarney ao contrário do que disse com veemência é Presidente vitalício da fundação e responde administrativamente... Mais um crime à ser apurado e esquecido pelo tempo e mais uma mentira caracterizadora de falta de decoro à ser perdoada pela omissão e a comunhão de interesses...
A outra notícia que estampa os jornais seria sua conta bancária no exterior que em 99 tinha um saldo de US$ 870.564 da qual ele nega com toda força. Crime, falta de decoro... Cansei!
Boa notícia! Após um primeiro semestre histórico do Senado Federal, os senadores começarão a trabalhar. Sairão de férias nesta sexta-feira, afinal precisam movimentar suas contas laranjas no exterior com o dinheiro público... Confuso isso, não?

01 julho, 2009

A MÍDIA MUNDIAL ESTÁ DORMINDO OU FOI DOPADA PELA DITADURA DA ESQUERDA? A VERDADEIRA HONDURAS CENSURADA!!!

A manchete poderia ser esta: "Cai o candidato ditador do modelo bolivariano!" Ou seria esta? "Golpe militar afasta a democracia de Honduras!"

Os militares tomaram as ruas da capital Tegucigalpa poucas horas depois que o presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi detido pelas Forças Armadas na manhã deste domingo. Carros blindados e tanques saíram às ruas e aviões sobrevoaram a cidade.

O esquerdista populista Zelaya, eleito em 2005, confrontou outros segmentos do governo e líderes militares sobre a questão do referendo. Ele queria apoio popular para instalação da chamada "quarta urna" nas eleições de 29 de novembro, simultaneamente presidencial, legislativa e municipal. É uma consulta sobre uma consulta: ele queria que os eleitores decidissem se apoiam ou não a convocação de uma nova Constituinte dentro de cinco meses. A consulta, declarada ilegal , na realidade inconstitucional, pelo Congresso, pela Promotoria e pela Justiça, sofreu forte oposição das Forças Armadas, da Igreja Católica e até de parte do governista Partido Liberal... O Supremo Tribunal de Honduras considerou o referendo ilegal, e foi apoiado pelo Congresso e pela alta cúpula do Exército hondurenho. Ou seja, todo mundo resolveu colocar para correr o esquerdóide que queria jogar com os mecanismos da democracia para atentar contra a democracia, mecanismo que guardados os devidos cuidados e peculiaridades utiliza-se enormemente no Brasil, vale dizer...
Por falar em Brasil, em visita à Líbia, o Presidente Da Silva condenou mais uma vez com firmeza o golpe de Estado em Honduras e afirmou que é "preciso fazer os golpistas verem que a democracia tem que ser respeitada"...
"O que aconteceu em Honduras foi um ato insano. Parte dos políticos hondurenhos perdeu a cabeça. Como é possível derrubar um presidente eleito democraticamente de madrugada e deportá-lo para outro país?", perguntou Lula.
Além de ressaltar que "o mundo todo está contra" o ocorrido em Honduras, o Presidente destacou o fato de a Organização dos Estados Americanos (OEA), os Estados Unidos, a ONU (Organização das Nações Unidas) e a União Europeia (UE) terem condenado o golpe.
"Não podemos admitir mais golpes militares em nosso continente. Já passamos muito por isso nos anos 60 e estamos muito longe de tudo isso", afirmou.
Lula disse que o Brasil cumprirá tudo o que a ONU decidir para restabelecer a democracia em Honduras. Declarou ainda que o sistema democrático "deve ser levado até suas últimas consequências".
Pois notem que a história contada nestes termos aparenta uma baita de uma dicotomia de valores. De um lado a ditadura populista apoiada por Chávez e todos os ditadores populistas espalhados pelo mundo, referendado ineditamente pelos EUA na pessoa do enigmático e midiático Obama; de outro, pasmem, o povo que luta por democracia e pelo respeito a Constituição e a decisão da Suprema Corte de seu país... Golpe militar?
O país tem uma Carta que, visivelmente, pretende enterrar a memória da ditadura, impedindo o desejado processo ditatorial do continuísmo, conforme nós bem conhecemos de ouvir falar... Pois vejam:
Artigo 239 da Constituição hondurenha:
"O cidadão que tenha desempenhado a titularidade do Poder Executivo não poderá ser presidente ou indicado. Quem transgredir essa disposição ou propuser a sua reforma, assim como aqueles que o apoiarem direta ou indiretamente, perderão imediatamente seus respectivos cargos e ficarão inabilitados por dez anos para o exercício de qualquer função pública".
Artigo 374, afirmando que a Constituição não pode ser abolida e, assim sendo, veta a proposta de convocar uma Assembleia Constituinte.
E não para por aí, olhem que diz o art. 42 do mesmo diploma legal:
"La calidad de ciudadano se pierde (…) por incitar, promover o apoyar el continuismo o la reelección del Presidente de la República".
Maior carividência seria desnecessário, não?
Golpe militar? Não, cumprimento da Constituição em seus dizeres literais, expressos, independente de qualquer exegese dada sua clareza meridiana!
Por isso de que lado estaria a democracia? Acho que já encontra-se sobejamente respondido. E de que lado encontra-se Chávez? Do lado do continuísmo, é claro! Hugo Chávez por sinal instou os líderes dos governos da América Latrina a não se limitarem a meras declarações.
"Há que dar uma lição porque nós não podemos permitir um regresso à idade das cavernas", declarou o Presidente da Venezuela em Manágua, capital da Nicarágua, onde decorreu a reunião de emergência da Aliança Bolivariana dos Povos da Nossa América (Alba).
"Não basta dizer que condenamos; exigimos uma demonstrações de solidariedade para com o povo das Honduras e para com o Presidente deste país, Manuel Zelaya", prosseguiu Chávez, desmentindo que tenha enviado batalhões militares venezuelanos em direção a Honduras.
Além do líder venezuelano, o grande impulsionador da Alba, iniciativa anti-capitalista de esquerda latino-americana, também o Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, afirmou que "o presidente legítimo das Honduras é Zelaya!"
E Obama? No mínimo curiosa sua postura... A explicação dessa tragédia de Obama pode ter dois fundamentos dicotômicos, pois percebam:
Primeira hipótese, Obama encontrava-se bem informado e desta forma agiu, devendo ter imaginado que o "desapoio" ao "golpe militar" seria aos olhos do mundo (equivocado por uma mídia mal informada) um apoio a democracia da esquerda, o que seria indubitavelmente politicamente correto aos aos olhos por vezes distorcidos do mundo... Tiro no pé! A democracia se infere pelo respeito aos ditames do ordenamento vigente em dada soberania e de acordo com o apoio popular! E são nestes termos que se baseia o chamado "golpe hondurenho", uma resposta a tentativa de se burlar a soberania constitucional de um Estado, se insurgindo contra a ditadura populista do continuísmo e em consonância com a vontade popular, democracia!!! Será que Obama teria sido mal assessorado? Seria esta a hipótese alternativa, porém excludente, segunda, para se explicar seu pronunciamento desastroso...
Lula coitado, pau mandado de Chávez sempre do lado mais equivocado, sempre pregando por palavras a democracia e apoiando a ditadura... Mal assessorado? Idiota e mal assessorado! Darei para Lula também outra hipótese alternativa e excludente, assim como fiz com Obama, como forma de compará-los ao menos em alguma coisa como gosta de fazer em seus discursos: seria Lula maquiavélico e extremamente inteligente(...), deixa pra lá, essa tá difícil de acreditar...
Enquanto isso as emissoras de todo o mundo recebem imagens de um bando de bolivarianos hondurenhos badernando pela volta da ditadura de Chávez, ops, de Manuel Zelaya, e recebendo a resposta através do poder de polícia primando pela manutenção da ordem pública como se fosse o povo apanhando da forças golpistas... Continuam nos enganando...
Vale por último esclarecer, que o chamado "golpe militar", nome que não provoca boas recordações devo confessar, fez-se necessário por não haver na Constituição hondurenha instrumentos como o empeachment para garantir a soberania constitucional e da maior Corte da Justiça daquele país... Coube aos militares garantirem a ordem constitucional da democracia, por mais estranho que por aqui isso possa nos parecer...

24 junho, 2009

CAEM AS MÁSCARAS? MOSTRAM-SE FISIONOMIAS? QUEM ÀS PERCEBEM?


É muito difícil a tarefa de qualificar o desqualificado ou inqualificável... A todo momento trago insanidades feitas e ditas ao léo que o credenciam em meio a mais completa estupidez da massa analfabetizada funcional...
Vivemos uma política de silogismos inconclusivos, que conta com o consensus popular, portanto legítima, barganhada com a mais primitiva forma de cultura de uma sociedade desarmônica e faminta pelas migalhas da subsistência...
O Presidente Da Silva defendeu segunda-feira, no Rio, a substituição da política de desoneração de impostos de produtos industriais, iniciada pelo próprio governo, pela transferência direta de dinheiro aos pobres, como mecanismo de estímulo à economia... Com essa política implantaria-se o assistencialismo populista em amplitude jamais vista no mundo, alcançaria-se os maiores níveis de desemprego da história mundial e quebraria-se o país em um diminuto espaço temporal, mas provavelmente manter-se-ia no poder por ter levado uma sociedade à mais profunda miséria social por dar-lhes o maquiavélico assistencialismo de subsistência...
Na realidade o que mais preocupa nosso intrépido Presidente é que a tão exigida desoneração já o fez perder 1,6 bilhão em arrecadação, reduzindo suas possibilidades de aumento da população desempregada pelo lulopetismo e consequentemente dependente do programa bolsa-eleição...
Nesta mesma esteira de raciocínio lógico asseverou enigmático:
"Perdi R$ 40 bilhões (com o fim da CPMF) para cuidar de saúde e não vi ninguém reduzir 0,38% da CPMF nos [preços dos] produtos. A gente queria levar médico e dentista para cuidar da criança na escola. Se deixar R$ 40 bilhões na mão do Lula, ele vai ganhar as eleições. Ganhei e vamos ganhar de novo!"...
Desafio neste momento alguém ousar divergir, que Lula pensa manter-se no poder, ainda que faticamente venha a se tornar inviável contitucionalmente, e que sua base eleitoral fora e está sendo vilmente arquitetada através da Lulodependência do assistencialismo incentivador da inércia social!

Mudando de assunto:
O mundo mostra seu novo mapa político a partir das eleições Iranianas. Forma-se o novo eixo do mal, baseado na doutrina ditatorial anti-imperialista... Pois vejam:
Rússia e China:
Os Presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, da China, Hu Jintao, e dos demais membros da Organização de Cooperação de Xangai cumprimentaram Ahmadinejad pela vitória em uma cúpula da Organização de Cooperação de Xangai, realizada na Rússia na semana passada.
Venezuela:
Grande aliada do Irã na América Latina, o Presidente venezuelano, Hugo Chávez, parabenizou Ahmadinejad por telefone no dia seguinte à eleição e neste domingo apelou para que o resultado da votação fosse aceito: "Pedimos respeito ao mundo. O triunfo de Ahmadinejad foi o triunfo de toda uma linha. Estão tentando manchar o triunfo de Ahmadinejad e, com isso, debilitar o governo e a revolução islâmica. Eu sei que não vão conseguir isso". O presidente Mahmud Ahmadinejad é um dos melhores aliados deste mundo.
Cuba e Coréia do norte:
Seus Presidentes também já reconheceram publicamante a "vitória" do ditador Iraniano e mostraram-se forntalmente contra a qualquer tipo de intervenção internacional nos conflitos pós-eleições, leia-se ONU, ou melhor EUA...
E como vem se desenhando, ainda sob finos traços incoerentes:
Brasil:
Em apoio a Ahmadinejad e ao aiatolá Ali Khamenei Lula declarou com sua simploriedade peculiar:
"Protestos de quem perdeu!"
Em uma clara alusão ao que acontece com uma das torcidas ao término de uma partida de futebol onde uma das equipes sai derrotada...
Como visto, estamos muito bem acompanhados, só "gente boa"...
Sem mais...