08 fevereiro, 2008

São Paulo... Cartões corporativos?

A ausência de higidez mental por parte da massa petista vem causando confusão aos mais desprovidos, porém de boa-fé, que no afã de despirem-se de parte da lama que os recobre por suas infelizes escolhas compram premissas e comparações que se afastam da realidade vilmente fabricada, que tentam lamear o todo para sentirem-se comparativamente menos sujos e mal cheirosos...
A última notícia lançada com base no desespero imoral petista fazendo o costumeiro uso da ingenuidade intelectual dos brasileiros, foi a de que o governo paulista teria gasto em 2007 cento e oito milhões com os cartões corporativos. Essa notícia plantada pelos petistas e trazida à baila pelo petralha Paulo Henrique Amorim carece de verossimilhança da forma que foi veiculada e embreaga-se de má-fé e irresponsabilidade!
Motivos:
1. Inexiste em São Paulo qualquer coisa remotamente parecida com os cartões corporativos. Nenhuma autoridade do governo dispõe de tal facilidade;
2. O cartão não é de crédito, mas de débito. Amorim sabe a diferença! Já os petistas...
3. Nestes cartões de débitos há uma previsão de despesas para cada área, e só então se liberam os recursos. Não é um saco sem fundo;
4. Passados 30 dias, se o dinheiro autorizado não foi gasto, volta para o Tesouro, e nova previsão precisa ser feita;
5. Cada cartão tem um gestor, que responde pelo seu uso perante o Tribunal de Contas do Estado.
Mas há sim um fato, que não se pode negar ou afastar-se, sob pena de falta de isenção em meus comentários. A transparência que existe quanto aos cartões corporativos em nível federal com o portal, que nos possibilitou comprovar os crimes do PT com o dinheiro público, não há nos cartões de débitos do governo paulista, que necessita de senha para ter acesso, que se torna privilegiado, excludente da massa, anti-democrático...
Por isso, inverdades não podem prosperar, mas transparência é fundamental! A resenha da história é que não ponho minha mão no fogo por político ou partido nenhum... Para bom entendedor...
Deixo aqui uma proposta esclarecedora e transparente: Por que Lula e Serra não abrem seus gastos secretos? Até porque o que é secreto nunca me cheira muito bem... É ruím hem... rs

4 comentários:

Sérgio disse...

É incrível como esses quadrilheiros do pt conseguem arranjar um subterfúgio para as suas pilantragens, comparando as suas com as eventuais dos outros, mesmo sendo inverdades, achando que se os outros tbm fazem, eles são iguais na roubalheira.
Não são, essas picaratagens não existiam antes, eles são ladrões mesmo, são corruptos por ideologia e aPTidão.
Gente porca, medíocre e ladra.
Agora, o PSDB não pode vacilar tanto. Não basta ser honesto, tem que parecer honesto! Não pode deixar margem para esse picaretas e trambiqueiros, chefiados pelo corruPTo mor, o sr ignácio (minúsculo mesmo), mostrar que são comparáveis, são tão corruPTos quanto os outros e por tanto justificam as suas ladroagens assim.
É bestificante.

.:Tati Sabino:. disse...

"transparencia" pra que? só para ficar nervoso?? Nada irá acontecer mesmo..é uma palhaçada sem fim amigo...
gostei do blog!
até mais..

Anônimo disse...

Visite

http://retrospectiva-brasil.tripod.com/

Seu blog é muito bom!

Saudações

Macnoll

ZEPOVO disse...

tá bom, o governo paulista não gasta. Serra paga as despesas do bolso...

Não é cartão de crédito, é de débito!
Francamente , que baita diferença...

Parabéns por reconhecer a transparência do cartão federal.

Despesas governamentais: Nenhuma de partido algum de qualquer tempo resiste auditoria profissional.
Isto não justifica nada e não quer dizer que concordo com corrupção seja petista ou do Vaticano.