21 novembro, 2010

DE TREM-BALA RUMO AO ABISMO... TOME SEU VAGÃO!

É indubitavelmente próprio da megalomania dos novos e deslumbrados ricos, presos e perdidos pela a "irresponsabilidade" maquiavélica de dominar o desconhecido... Some-se a isso, o poder desta dominação emanar do povo, que a legitima, que assina um cheque em branco e nos encaixa nos trilhos do caos, que sob a velocidade de um trem-bala segue frenético para "fuder" a todos...
À primeira vista, no perfunctório olhar dos mais desatentos "fodidos", estaria o autor que vos fala literalmente diVAGANDO sob os efeitos de poderosos psicotrópicos por uma viagem capaz de imprimir a velocidade de um trem bala alucinógeno, em suma e sob a vulgaridade popular, estaria eu doidão... 
Ledo engano aos apressados de ejaculação precoce... Estou limpo, no linguajar dos dependentes, e pronto para o mais longo desprazeroso orgasmo da minha vida, percebendo as belas e insinuantes curvas de uma belíssima, prostituída pela ignorância e por vezes falta de basilares escrúpulos e vergonha, que se vende e sede toda a sua vastidão para ser explorada de uma forma moralmente vil, suja e nada glorificante, pelo simples prazer sadomasoquista de ser escravizada por alguém com a sua cara... Particularmente meu desprazer orgásmico com a PeTralhada me "fudendo" como parte desta exuberante NAÇÃO que sou, me proporcionará um gozo sofrível e doído ao lado deste povo dominado por esta esquisita prática de auto-destruição, degradante da dignidade humana, esta verdadeira "suruba" coletiva que a PeTralhada oferta a estes asinino povo adepto do sadismo...
AO PONTO NEVRÁLGICO:
O PT, ainda capitaneado pelo dominador Lula, está empenhado na missão de acabar de avacalhar com a nossa jovem e opulenta NAÇÃO. Depois de oito anos desgovernando imoralmente esta prostituída, prepara-se graças ao nosso sadismo desavergonhado ao processo de entrega do continuísmo, mas não sem deixar o chicote para sua sucessora, afinal as práticas devem continuar...
Faltam estradas asfaltadas e suficientemente sinalizadas, ferrovias para transportar cargas e passageiros para um crescimento eficaz e sadio desta sádica NAÇÃO, redes de metrô dignificantes de nosso precário sistema de transporte humano, portos mais modernos e com alguma funcionalidade além da praticada na idade média, aeroportos a se construir e a se reformar, material humano mais qualificado em todos estes setores, enfim falta quase tudo... O que definitivamente não nos falta é uma construção bilionária de interesse público às avessas... Um trem de alta velocidade que ligará Campinas ao Rio de Janeiro, passando por São Paulo ao custo de... DE não se sabe quanto... Surgiu midiaticamente ao simbólico valor de dezenove BILHÕES de reais... Nenhum consórcio nacional ou internacional viu qualquer viabilidade de por esta "ninharia" levar à cabo tal empreendimento. Os trens-bala estão entre as estruturas mais caras e de tecnologia mais sofisticadas que o engenho humano já foi capaz de produzir, some-se a isso o custo com as desapropriações, que são estratosféricos... Por isso, visando dar uma maior credibilidade a esta megalomania, o desgoverno contratou um estudo realizado por duas consultorias, a brasileira Sinergia e a inglesa Halcrow. O estudo custou míseros 5.5 milhões de dólares aos cofres públicos, sendo apresentado em setembro de 2009. Este conclui ser possível sim, fazer o trem caber no orçamento, não dos 19 BILHÕES ventilados, mas de 33,1 BILHÕES de reais... Porém, como com a PeTralhada nada pode ser transparente, em abril de 2009 (cinco meses antes), as mesmas Sinergia e a Halcrow apresentaram ao governo um primeiro relatório econômico em que afirmavam que a obra custaria muito mais, cerca de 63,4 bilhões de reais, quase o dobro do que se anuncia e mais que o triplo do valor que se jogou na mídia quando se plantou a ideia para a sociedade... A lógica é obvia, quanto mais baixo for o custo da empreitada maior será o número de grupos licitantes à se aventurar e mais fácil de convencer a opinião pública do "grande negócio" de se implementar tal intento... Curiosamente, até o momento, há solitariamente apenas um grupo interessado no negócio, liderado por estatais da Coréia do Sul. Com receio de "pagar o micão" de abrir uma licitação com apenas um participante e acabar frustrada, o desgoverno vem tentando lograr o convencimento de alguns empresários Chineses a formarem um consórcio para "entrar na disputa"... Ocorre que empresário bem sucedido geralmente não pertence, se destaca, do gênero asinino de seus povos, não são adeptos das práticas sadomasoquistas na figura do escravo/dominado, pelo contrário, quando praticantes vestem os trajes de dominador... Nesta horas porém, o submisso não será propriamente o desgoverno, que sempre lucra por seus interesses não públicos, mas o já "judiado" povo, a já "arrombada", já descaracterizada NAÇÃO, que de tão usada se vende por uma bolsa de feijão...
Pobre de uma jovem NAÇÃO, descuidada por seu povo de práticas submissas, que a trata como se uma galinha depenada fosse em eterna posição de abate...
Trazendo para o português chulo e que o povo entende: Chupa NAÇÃO!

9 comentários:

Mari disse...

Pesado irmão... risos
Tem meu apoio e entendo como vc. Somos explorados pelo PeTismo e vítimas de nós mesmos!
Continue assim!

Anônimo disse...

acredito q a oposiçao eh saudavel sempre, e em nosso caso especifico, realmente tem muito a se manifestar. mas tambem de nada adianta cegueira e nao reconhecer o que de bom foi feito. alem disso, eh preciso levar em conta as alternativas: imagina serra e psdb na presidencia! seria pavoroso

Anônimo disse...

Meio chocante, mas muito bom! A realidade machuca quando vem acompanhada de verdades. Esta é realmente nossa Nação, uma galinha depenada.

parabéns!!

Nic disse...

Parabéns, bom blog. Gostei dos textos, muito legal. Posso te seguir amigo? Obrigado, abraços!

Fabiano(FEMPERJ) disse...

Belo trabalho Léo. Seus textos são muito bons. Pena que somos uma minoria. Infelizmente vamos ter que aguentar mais 4 anos de PT. Um grande abraço.

"Política sem medo" disse...

Caro Leonardo, seu texto e pesado, sarcastico, debochado mas claro e realista. Parabens. Gostei. Abracos, Tereza

Kari disse...

Certamente mais uma grande e vultosa liberação de verbas que jamais chegarão ao seu destino.

A maior parte dela se perderá pelo caminho em licitações superfaturadas, em "Taxas de Sucesso" cobradas para liberação e tantas outras falcatruas e maracutáias que perduram em oito anos deste governo.

Como sempre digo, dinheiro do povo não tem dono, é de quem roubar primeiro.

marciacrisflz disse...

Dilma Rousseff diz que quem diz não ao trem bala na região sul-sudeste tem idéias obscuras . Mas é realmente obscura esta idéia, já que este projeto visa ligar as duas cidades mais povoadas do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro.
A questão é que aqui em São Paulo já temos metro, trem, muitos onibus, muitos veículos (até em excesso). O que há aqui não é deficiencia nos transportes e sim excesso populacional, Aglomeração. Um trem bala na minha opinião seria mais útil no Nordeste brasileiro, pois geraria empregos lá, melhoraria o turismo lá . Sem dizer que em muitas capitais do Nordeste o povo lá nem metro tem . Seria bem vinda uma obra como o trem bala lá !
Aqui em São Paulo esta obra preve a desapropriação de muitas casas em áreas estritamente residenciais ...
Segue...

O provável impacto ambiental que este Trem bala causará aqui na cidade de São Paulo é absurdo.
Para que este Trem fosse bem vindo por aqui, então o interessante seria retirar metade da frota de automóveis das ruas, e que as pessoas utilizassem somente os transportes públicos .
No Nordeste algumas capitais nem metro tem . Pois repito . O Trem Bala pode ser feito ... mas lá no Nordeste . Levar mão de obra pra lá para os eleitores dela .

Jonas disse...

O Brasil quer virar primeiro mundo na marra. Quer ter trem bala, sendo que nao tem nem o basico para a populacao. Isso e a mesma coisa que um ignorante metido a bonzao que morra em um muquifu alugado caindo aos pedados que em vez de pegar o dinheiro que tem e arrumar o muquifo, o idiota compra um carro caro so para mostrar para os outros que e alguma coisa.